Desvelando o VÔO DA SERPENTE EMPLUMADA (parte 4)

LIVRO UM
CAPÍTULO I

E logo na primeira abordagem de Judas ao amigo que se encontrava na cadeia, o mestre já observa o sono profundo em que ele se encontrava, explorando a necessidade de despertar.
“Sou mais que um amigo: sou a amizade que nos une!”

Ainda assim, o lugar onde o repórter encontrou Judas pela primeira vez foi em uma Igreja.

“Quem sabe andar na sua própria bicicleta, pode andar em qualquer outra”
(Judas disse isso em resposta do repórter que, preso, questionou como Judas burlava a segurança da prisão para visitá-lo tantas vezes. E logicamente que Judas se refere ao poder de translação dos corpos, viagens astrais e inclusive a capacidade de se materializar e desmaterializar de certos lugares, coisa que inclusive o Principe de Vênus Valiant Thor realizava, conforme os relatos do livro Um Estranho no Pentágono. Cosani também menciona nos relatos que Judas podia mudar de aparência e até de entonação de voz quando necessário).
Aqui, ele questiona a ciência moderna:

“Todos estes preceitos foram dados ao mundo por verdadeiros sábios. Só um punhado de seres na História da humanidade puderam descobrir o que são verdades realmente científicas. A ciência ordinária, por certo, negará isto porque crê que a ética é algo separado do que chama matéria, sem perceber que é justamente o que condiciona e vivifica a matéria e até cria suas formas.
Há muito tempo, houve um verdadeiro sábio entre os homens da ciência e se chamou Mesmer.
A ciência, ou isto que chamam ciência, perseguiu-o, e seus trabalhos tem sido ignorados. É o destino de todo aquele que descobre a verdade. Hoje em dia, o Mesmerismo passa por uma forma de charlatanismo, e o curioso é que são justamente os charlatões da ciência os que mais falam contra o charlatanismo de Mesmer. Alguns dos que têm estudado a Mesmer para fazer curas magnéticas tem se aproximado da verdade que ele deixou oculta em seus aforismos” JK


Sobre Mesmer, temos:

Franz Anton Mesmer, Friedrich Mesmer porém mais conhecido por Franz Mesmer, Iznang, 23 de maio de 1734 — Meersburg, 5 de março de 1815) foi um médico suábio, linguista, advogado, músico e fundador da teoria do magnetismo animal chamada Mesmerismo. Devido às suas alegações parapsicológicas e outras consideradas pseudocientíficas foi definido por alguns, um charlatão, e ao mesmo tempo foi relatado como o percursor do primeiro movimento em larga escala a trazer atenção para o desenvolvimento do mundo acadêmico ocidental para os fenômenos paranormais sendo assim muito respeitado por outros.
WIKIPÉDIA


Magnetismo animal ou mesmerismo (em alemão: lebensmagnetismus) foi o nome dado pelo médico alemão Franz Mesmer no século XVIII, ao que ele acreditava ser uma força natural invisível possuída por todos os seres vivos/animados (humanos, animais, vegetais, etc.).
Mesmerismo. … Foi o antecessor da hipnose, mas a importância da contribuição do mesmerismo refere-se ao fato de ter chamado a atenção para as neuroses, em um momento em que a psiquiatria oficial se dedicava exclusivamente às psicoses.


Mesmer foi realmente o precursor de muitas e modernas terapias alternativas com resultados eficazes e mesmo comprovados, e é claro, a ciência moderna continua repelindo esses trabalhos. Não descartando a existência dos charlatões, e eles são muitos, mas considerando a ciência verdadeira por trás do magnetismo animal, que é a expressão da energia mental consciente que percorre nosso corpo, e de todos os seres vivos, na forma de bioeletricidade que se converte em magnetismo circulante e energia vital comunicante de um ser para outro. A mesma energia mental circulante que dá origem ao magnetismo animal (vital) é a que forma a base da estrutura do pensamento, e foi isso o que Mesmer procurou, uma ponte entre os fenômenos vitais e psíquicos a partir de uma mesma energia comum: a energia da mente.

As conhecidas leis do “Magnetismo Universal”, conforme a ciência dos antigos, que Mesmer aplicou nos domínios dos seres vivos e, especificamente, da biologia e psicologia integradas, anunciando leis de imantação entre as pessoas e a forma como essa energia circulava no seu magnetismo animal primordial.

O próprio Jesus Cristo realizou muitos milagres e curas combinando medicina magnética e o uso da Palavra de Ordem sobre a vitalidade e o psiquismo da pessoa doente.

Antes da definição da Gravidade como grande força universal de ligação cósmica, isso era atributo do Magnetismo universal, circulando no éter cósmico essa imantação poderosa entre os mundos.

Atualmente sabemos que a Quarta Dimensão explica o transporte ondulatório sem a necessidade de u específico éter de preenchimento das cavidades espaciais, inclusive, podendo explicar com a mesma precisão toda a fluidez do Magnetismo Universal entre os mundos e as estrels, tal como afirmavam os antigos…

Sobre a ‘Ética”:
Conjunto de regras e preceitos de ordem valorativa e moral de um indivíduo, de um grupo social ou de uma sociedade.

Mas como vivemos numa sociedade onde o valor maior almejado é sempre o DINHEIRO, nunca confie na ética de instituições que compram ou se vendem em nome do poder.
No final do encontro, ainda neste capítulo 1, Judas incumbe o jornalista de publicar seus manuscritos com a finalidade de “aumentar o número dos nossos” (os homens de linhagem Maya).

Indagado sobre o que seria isso, Judas completa:

“Eles são uma classe muito especial de abelhas que se dá só de vez em quando e com grandes esforços” (O estilo de ensinar através de parábolas, afinal, não era exclusivo de Jesus Cristo).
Apesar de Judas não se revelar diretamente ao jornalista, qualquer um percebe, e o próprio também, que estamos diante de um Mestre genuíno com profundo conhecimento e poderes incríveis a serviço do Bem maior (exército de abelhas).

Ele mesmo abre um convite a todos os seres que desejarem se aproximar de sua pessoa, mas impõe regras severas, como “eu desbarato os sonhos dos homens e não lhes deixo uma só ilusão de pé!”
Daí o motivo do porquê de tão poucos procurarem a sua presença.

CAPÍTULO II
O jornalista registra um breve resumo de sua vida e relata o grande problema físico que enfrentava com a perna, uma das grandes ajudas que recebeu de Judas.

Não era um homem ateu, mas não era religioso. Contudo, foi nessa época de grande dificuldade que ele resolveu orar mais fervorosamente a “Jesus Cristo em pessoa”, realizando um circuito de peregrinação em Igrejas pelo seu caminho. E numa destas, ele encontrou o misterioso personagem.
Na verdade, ele procurava por algum templo onde houvesse uma imagem do Sagrado Coração de Jesus que mais lhe tocasse. Até que encontrou esse templo. E dentro dele, anônimo, Judas Iscariotes. Ele desejava curar sua perna e os relatados traumas da guerra… e se sentia indigno dos sacramentos. Vivia um conflito religioso em sua consciência por causa das injustiças da guerra.

Somente uma simpatia por Jesus Cristo e uma espécie de fé intocada em sua Pessoa o animava nestas peregrinações. Com certeza, Jesus Cristo ouviu todas as suas súplicas imperfeitas saídas de um coração sincero. E Judas encontrou nesse homem o seu porta-voz perfeito.

CAPÍTULO III
Neste capítulo, o registro do encontro com aquele homem notável na Igreja.
Este homem fumava (Um apóstolo fumando? Aqui percebo uma semelhança com o misterioso “Sócrates” do mesmo encontro sobrenatural relatado pelo ginasta norte-americano Dan Millman): Sócrates também ensinava coisas sobre a necessidade do despertar e de se viver o momento presente com toda intensidade, como uma chave poderosa de auto- realização do poder pessoal (Do Livro O CAMINHO DO GUERREIRO PACÍFICO).

Judas, como Sócrates, tinha um grande senso de humor.

“O mesmo que o bem e a virtude, o pecado e o mal só podem dar-se na vigília. Quem dorme, dorme, e para o adormecido, não há pecado como não ha bem e nem virtude. Há somente sonho” JK

Em outras palavras, todo o nosso bem e todo o nosso mal, virtude e pecado, são medidos em função da nossa consciência!

“Na realidade, ninguém peca deliberadamente, ninguém pode fazer o mal deliberadamente. No sonho as coisas são como são e da única maneira que podem ser. Quando se está adormecido, não se tem controle e nem domínio sobre o que ocorre nos sonhos” JK


Judas estabelece a relação entre consciência, vigília e sonho aos diversos estágios do despertar.

Apesar de que o estado de Sonho já é um mal, porque nos coloca em estado de ignorância que nos leva a cometer erros, não deliberadamente. Onde houver consciência, há decisão consciente entre o bem e o mal, entre servir na Grande Obra (Anjos) ou tentar impedí-la (Demônios).

A essência do ensinamento de Judas é a necessidade do despertar para se manifestar os poderes do espírito em estado de consciência deste mesmo espírito. Caso contrário, seremos marionetes em nosso próprio sonho.

A alegoria da serpente desejando emplumar-se e voar.

“Todo querer profundo é uma oração que jamais fica sem resposta” JK
“O homem moderno esqueceu muitas coisas simples e esse esquecimento é a verdade subjacente no conceito do pecado original” JK


A simplicidade das crianças, porque o ego nos torna voluptuosos e possessivos em nossos inúmeros desejos.

A Vontade Consciente é quem verdadeiramente ora sem palavras…

Segue o Livro para leitura:

https://ovoodaserpenteemplumada.com/arquivos/o-voo-da-serpente-emplumada-para-leitura-03-04-2010.pdf

Continua na parte V

JP em 24.03.2020

Veja também:

Comentários
Compartilhar