Templates by BIGtheme NET

Despertando e ampliando os Chakras com as chaves harmônicas

Falando de Chakras/Vórtices, frequências e campos, energias e mudança dos estados de consciência na Mente

Chakra Ajna


A conexão entre o chacra Ajna (Controle) e a Hipófise revela um dos  motores secreto do cérebro, mais a base de operações do chakra Sahasrara  
(Mil Pétalas) que está na Epífise ou Glândula Pineal.

Ajna, 96 pétalas, 96 = 192/2 Sol!

Sahasrara, mil pétalas (972)

Chakra Sahasrara

 


A Tônica de Sol, e a relação com a frequência do Crop Circle Chualar, Califórnia, USA, em 29-12-2013 já havia sido anunciada.

Chualar Crop circle, Vale do Silício, Califórnia, USA em 29.12.2013

A frequência que ajuda na abertura da Visão Interior, Terceiro Olho (já que o código foi posto em Braille propositalmente).
Note a sutileza da data: 29-12, 29-1, inverte, 192.
Analisando o desenho simbólico de Ajna:

Geralmente na cor azul ou violácea.
OM, com triangulo para baixo, indicando a fonte da energia que explode no ponto RAM (entrecenho) via coluna vertebral, que sobe do kundalini, dos instintos transmutados.

E o mantra OM (AUM) em sânscrito aparece desenhado dentro deste triângulo, que aponta para baixo, para o cóccix, a base da coluna vertebral, donde vem a fonte de sua alimentação.

Ponto RAM porque RAM é o nome que se dava ao Carneiro na antiguidade, em algumas culturas (grega) e esse nome se relaciona ao nome secreto do Sol em várias outras (Rá egípcio, Ravi hindu, Rárés hebraico, Ahau maia, Ram hindu, etc).
Aliás, o símbolo astrológico do signo de Áries simula o desenho do ponto RAM, no entrecenho, com as sobrancelhas, na testa:

Signo Áries, Johfra

 

A letra ou partícula fonética de maior vibração sobre o ponto RAM (Ajna, entrecenho) e sobre todo o cérebro, de forma especial, sobre o Cerebelo (que coordena tudo o que se relacione a movimento, quer movimento do corpo físico, quer do corpo astral) é a letra R.

Essa mantralização aciona os poderes da glândula pituitária (Hipófise) e derrama energia vital no cérebro, que o chakra Ajna extrai desde a base, o chakra fundamental.
Trabalhar com os chakras e estimulá-los é, fundamentalmente, uma questão de trabalhar com as glândulas, estimulando sua produção hormonal.
Compare a posição da glândula pituitária (Hipófise) em relação ao entrecenho, ponto de apoio do vórtice chakra Ajna, o controle das funções cerebrais (Ajna significa CONTROLE, COMANDO).

Glândula Pituitária (Hipófise)

 

Leituras do Mantra RAM

Mantra RAM em sânscrito


Basta comparar com o Arcano 20 do Tarô: a Letra R é a 20° do alfabeto hebreu, e é chamada de Reish, que significa justamente CABEÇA.
No arcano, a imagem de um Anjo tocando a trombeta (Shofar, para os hebreus, um chifre de Carneiro-RAM) e o toque desta trombeta fazia acordar os vivos e os mortos de sua sepultura de matéria!

A Shofar dos judeus era feita de chifres de carneiro, a relação direta com RAM

 


Assim, faça soar RAM, ou RÁ, ou simplesmente R, mas tem que ser o R de de língua, não o de garganta, como o R da palavra “caro”, e não o r (duplo) da palavra “carro”, que se torna R gutural, garganta.
Soará a trombeta no cérebro, acionará todos os chakras, abrirá o ponto RAM, donde saem energias poderosas a irrigar todo o cérebro, e que servirão de base de operação ao chacra superior, aquele que se abre desde a raiz da Glândula Pineal.

Vamos dizer assim que AJNA é a ponte de contato entre os chakras inferiores, desde o Kundalini enrolada no cóccix, e o chakra superior.
AJNA é como a tomada que liga a energia de um ponto a outro, e faz a conversão do sinal puramente instintivo da energia nervosa que sobe pela coluna, em sinal altamente psíquico, a ser capturado pela Glândula Pineal e então atirado para o Universo na forma de consciência de abertura, telepatia, intuição, percepção superior, inspiração e iluminação.

A identidade do chakra frontal (Ajna)

 


A Importância de AJNA é fundamental aqui.

Se esse ponto de energia não estiver operando, no entrecenho, então SAHASRARA não terá como abrir seu lótus de Mil Pétalas para o Sol Universal e receber a Luz Incriada.
AJNA  injetará as energias extraídas do Cóccix ao longo da coluna e irrigará o cérebro com seu potencial vital. É o combustível do cérebro!

AJNA também faz a ponte imediata entre a Pineal/janela superior, e a porta ativadora da laringe, ou o chakra da garganta, daí ser tão importante o uso de Mantras, o uso da voz, das frequências da laringe, de um modo geral.


Vamos avaliar essas frequências mais detidamente.

As cores dos sete chakras seguem a ordem da faixa do espectro (Arco-Íris) e da mesma forma, correlacionada, respondem às frequências básicas da escala natural de Pitágoras.

 

Escala do número das pétalas dos sete chakras de baixo para cima:


4 – 6 – 10 – 12 – 16 – 96 – 972
Isso em termos de frequências:

Dó1 Sol1 Mi2 Sol2 Dó3 Sol5 Si8
Uma leitura harmônica muito interessante, porque os três tons da série harmônica (Dó, Mi, Sol) aparecem na sucessão dos seis chacras, e no sétimo, algo acontece: em vez do salto para Dó9, uma sutil redução de meio tom para Si8…

Se o número de pétalas pode ser interpretado à luz das frequências musicais harmônicas, então temos aí a tábua das notas musicais dos sete chacras.

Vocalmente falando, a faixa dos 192 Hz, um tom de Sol puro (corrigido em Lá = 432 Hz)  está numa faixa próxima da frequência vocal humana média, mais para os homens, já que 192 Hz é o Sol médio, para os dois sexos, um pouco aguda para homens e um pouco grave para mulheres. 

 

Ambos os chacras da cabeça são representados por OM no desenho!


O que indica claramente que o mantra OM (ou a versão AUM) é a chave fonética mais poderosa a ser usada para acionar os vórtices naturais da cabeça acima da vibração mediana (de adormecimento) e colocá-los em atividade, para despertar outras faculdades e colocar a mente em estados alterados de consciência e em sintonia com outras dimensões.
Podemos ativar e até ampliar a vibração dos chakras com o uso de cristais. Experimentos usando cristais perto de sensores eletromagnéticos indicam que eles amplificam sinais de aparelhos e bobinas, capturando e expandindo oscilações eletromagnéticas, e se os chakras e o sistema nervoso-cerebral é basicamente composto de eletricidade, então temos aí uma ferramenta importante de trabalho.

Usar estes cristais puros, brancos ou coloridos, com ponta (eles possuem sentido natural de vórtice, horário ou anti-horário, segundo a direção em que as faces ascendem) sobre os pontos do corpo e junto da cabeça, pode ter um efeito amplificador de sinais eletropsíquicos durante as práticas.
A tonalidade de Sol é, em relação ao Dó fundamental, a corda mais harmônica de todas, a quinta justa, e aparece na referência da maioria das pétalas/chakras, vibrando no chakra 2, 4 e 6: chakra esplênico, cardíaco e frontal.

Ela é encontrada em diversos lugares, como que configurando senhas secretas. Por exemplo, a relação base/altura da Grande Pirâmide nos fornece 6/4, que é a proporção de Sol (1.5). E a imagem do triângulo (Delta) sobre as duas colunas do Templo, faz o arranjo 3/2, outra vez, 1.5 (Sol).
Mas a imagem mais famosa a sustentar essa tônica na sua geometria de expansão é, sem dúvida, a FLOR DA VIDA, que aparece repetidamente nos crops circles.
Esse ponto de vibração que brota no coração e se derrama por todas as partes do corpo, sustentando cada célula, órgão e fibra com seu pulso, seu tom, sua vibração: a Voz de Deus brotando do nosso núcleo vital elementar. Entrar em ressonância com o coração durante as práticas equivale a obter uma amplificação de vibrações advindas da Fonte do Ser em nós. Ali se desenha a FLOR da VIDA em nossa estrutura harmônica invisível.

Nosso coração é a flor da vida que se expande e cobre todas as células, replicando essa flor da vida em unidades menores e menores, até compor todo o sistema vivente sustentado no mesmo tom harmônico.
Reduzir então toda essa massa física, todo esse corpo e até todo esse pensamento que palpita em nossa mente a essa tônica original, é sinteticamente uma chave de poder para todo e qualquer tipo de prática. E a frequência 192 Hz está destacada nessa grade vibratória que, no fundo, nós somos.
(***)
O Chakra Vishuddha
Significa O PURIFICADOR
Na série da escala pitagórica, sendo este o Quinto Chakra, de baixo para cima, centralizado no plexo laríngeo (garganta), sua relação com a quinta nota (quinta de Dó, fundamental, o Sol) é intensa. Então, a função da laringe dentro do sistema corpo-mente é justamente o de amplificar as vibrações naturais internas do corpo e do cérebro, relacionadas aos chakras e sub-chakras.
Ou seja, imagine seu coração, no Anahata Chakra, vibrando no Fá verde (quarto tom da escala pitagórica). Se você empregar um mantra (especialmente os bija mantras dos chakras relacionados) sob a mesma tônica de Fá, certamente irá produzir amplificação da vibração do chakra cardíaco e uma expansão dos seus poderes.
Assim sendo, se você acionar mantras na laringe, afinados com as mesmas frequências fundamentais dos sete chakras, na relação com a escala natural de Pitágoras, de baixo para cima em Dó, Ré Mi et.. terá em suas mãos um instrumento poderoso com dupla função saída então do Chakra Vishuddha:
1. PURIFICADOR DOS CHAKRAS
2. AMPLIFICADOR DOS CHAKRAS
Tudo por um simples efeito de Ressonância Vibratória induzida!
Se usar cores, tons e cristais relacionados, certamente seguirá obtendo efeitos mais e mais otimizados nas suas práticas e nos seus resultados.
Nosso corpo é como uma Lira de Sete Cordas, e precisamos aprender a dedilhar esse instrumento de cordas se quisermos ouvir seus sons magníficos e contemplar as luzes ocultas de um fantástico Mundo Novo com novos olhos de um despertar gradual!
Veja também:
http://tonocosmos.com.br/chakras-o-candelabro-das-luzes-do-templo-interno/
JP em 03.04.2019

Comentários