Templates by BIGtheme NET

Descoberta Histórica: Câmara secreta é encontrada na Grande Pirâmide

Arqueólogos desconfiavam ter encontrado uma câmara secreta dentro da Grande Pirâmide de Gizé. Agora, com a utilização de tecnologia inovadora, a descoberta foi confirmada.

ScanPyramids-discovery-1-1024x768

Grande Pirâmide é um símbolo universal de genialidade e criatividade. A evidência de que a humanidade pode tornar o impossível possível. Ela foi  ‘aberta’ na Idade Média por Calif Al-Mamun.  Sua equipe encontrou a maioria das principais estruturas internas que vemos hoje.

Lançada em outubro de 2015, a Missão ScanPyramids está examinando através das pedras usando tecnologias não-invasivas para detectar estruturas internas desconhecidas.

A ScanPyramids agora pode confirmar a existência de uma estrutura interna anteriormente desconhecida, apelidada de “BIG VOID” (O Grande Vazio).

O vazio parece como um corredor, e permaneceu escondido atrás das divisas da face norte da pirâmide durante séculos.

A parte detectada deste grande vazio tem um tamanho mais ou menos similar à conhecida Grande Galleria. Esta tem um comprimento de 47 metros, uma altura de 8 metros e um volume de 600 m³.

O comprimento mínimo do Grande Vazio é de 30 metros, e está localizado entre 50 a 70 metros do solo. Ele pode ser composto de uma ou mais estruturas internas, sendo horizontal ou inclinado, e sua seção transversal é semelhante à da Grande Galeria.

Pyramid

A descoberta foi feita com a ajuda de detectores de múons.

Por milênios, a Grande Pirâmide de Gizé permaneceu envolta em mistério. Agora, graças à nova tecnologia revolucionária – física de partículas – novos detalhes e segredos de longa data do interior do monumento podem ganhar vida.

Usando imageamento com base em radiação cósmica, os cientistas encontraram um vazio estreito embutido profundamente dentro da estrutura antiga.

Os pesquisadores ainda não conhecem o desenho exato e qual foi o objetivo do vazio, mas a descoberta já foi aclamada por estudiosos do mundo como a maior dentro da pirâmide desde o século XIX.

Acredita-se que a Grande Pirâmide de Gizé tenha sido encomendada pelo faraó Khufu e completada por volta de 2550 aC.

A Grande Pirâmide de Gizé permaneceu como a estrutura artificial mais alta do mundo por milhares de anos. A técnica de construção e o processo usado para construir a Grande Pirâmide de Gizá permaneceram um dos maiores mistérios científicos. No entanto, como explica o projeto ScanPyramids, “só porque um mistério tem 4.500 anos não significa que não pode ser resolvido”.

Todavia, a última descoberta pode ajudar os pesquisadores a entenderem como e porque a Grande Pirâmide de Gizé foi erguida há milhares de anos.

Desde 2015, um grupo de cientistas de vários países, incluindo a França e o Japão, e especialistas do Ministério das Antiguidades do Egito, da Universidade do Cairo e da organização sem fins lucrativos, Heritage Heritage Preservation (HIP) Institute, começaram a escanear e estudar a estrutura com uma nova tecnologia revolucionária.

Agora, com a ajuda de ‘múons de raios cósmicos’ que são parcialmente absorvidos pela pedra, os pesquisadores descobriram algo ‘grande’ dentro da pirâmide. Algo que nunca antes foi detectado. Algo que permaneceu um mistério há milhares de anos.

Hidden-Void-Pyramid-1024x551

Resultado dos detectores muóns.

Os cientistas criaram uma série de detectores de múons dentro da pirâmide, inclusive na câmara da Rainha. Isso permitiu que os especialistas ‘vissem’ o interior da Pirâmide sem tocar fisicamente em nada.

A presença da ‘estrutura’ foi confirmada usando três diferentes detectores de múons, observados e confirmados vários meses depois de ter sido detectada pela primeira vez, escreveu cientistas em um estudo publicado na revista Nature.

Os resultados foram analisados várias vezes antes da descoberta ser confirmada.

Mehdi Tayoubi, um dos autores do artigo, disse durante uma conferência de imprensa:

Ficamos muito surpresos ao descobrir algo tão grande – uma grande anomalia.

Muitas pessoas tentaram cavar alguns túneis à procura de câmaras’, acrescentou Tayoubi. ‘Mas, pelo que eu sei, ninguém tentou escavar algo nesta área. Não havia uma teoria que esperasse encontrar algo tão grande como a Grande Galeria aqui.

Tayoubi e seus colegas estão firmemente convencidos de que o ‘Grande Vazio’ não é nenhuma anomalia nos dados, nem rochas porosas ou os escombros soltos.

Além disso, a equipe está 99. 99% certa de que é real, existe, e um especialista em pirâmides do Egito concorda com essa conclusão.

Mark Lehner, arqueólogo e egiptólogo da Ancient Egypt Research Association, disse à Business Insider:

Não acho que isso seja mentira. Coloquei credibilidade nos resultados, e acho que eles têm indícios de um grande espaço vazio.

 

 

Fonte

 

 

 

Comentários