Decodificando o Ovo alienígena

Resumo da notícia

Um ovo misterioso, com uma estranha inscrição como que gravada por dentro da casca, foi encontrada por um fazendeiro da região de Quixadá, no Ceará, uma área cercada por relatos ufológicos de todos os tipos.
Isso se deu em dezembro de 2019

A região de Quixadá no Brasil é conhecida por muitos avistamentos de ovnis e casos de sequestro e agora algo estranho aconteceu novamente.

Uma galinha colocou um ovo com números e símbolos representados na casca. O fazendeiro, Raimundo Aluzeno, dono do animal, fala de um ovo que tem números e letras, como se o frango tivesse registrado.

As pessoas tentam decifrar números e símbolos e apontam para um sinal dos extraterrestres, outros dizem que o ovo mostra uma data do Apocalipse.

Veja o vídeo

A parte superior do ovo (na imagem) parece ter três caracteres, e a parte inferior, sete caracteres.
Somente invertendo a imagem é que algumas coisas ficaram mais claras, por exemplo, a palavra “gens”
(Genes, genética, o que fica bastante explícito na relação com um ovo, e sentido de nascimento ou renascimento.

Assim que eu vi a imagem percebi que o primeiro sentido apareceria com a inversão da mesma.
E deu certo.

Os três primeiros caracteres da segunda linha seriam:

  1. Ponto
  2. Eta (letra grega)
  3. Delta (letra grega)

O delta minúsculo (d) me parece evidente.
O eta minúsculo (?) é bastante aproximado, e a letra parece também com um “n” latino estilo gótico ou antigo.

Mas eu fecho a segunda linha com:

ponto, eta, delta , g, e, n, s

A parte “gens” me parece clara na mensagem do ovo.
Mas e “ponto, eta, delta”?

Foi quando troquei letras por números é que vi o sentido maior aparecer.
Porque Delta é a quarta letra do grego, enquanto Eta é a oitava.


Assim, delta-eta significa 48, o que é curioso porque os seres humanos tem 46 cromossomos, em 23 pares em cada célula, e eu sempre ouvi dizer que o homem adâmico, antes da queda, na condição de ser divino e imortal, possuia 48 cromossomos, e a queda no pecado original nos fez perder um par de cromossomos, e nossa identidade genética caiu para 46 cromossomos.

Curiosamente, existe uma síndrome ligada a 48 cromossomos
Síndrome 48,XXXY. A síndrome 48,XXXY representa uma anomalia cromossómica do tipo aneuplóide caracterizada pela presença de dois cromossomas X extra em indivíduos do sexo masculino.

Mas nesta mensagem do Ovo, não se trata de uma relação com síndromes e aberrações causadas por anomalias genéticas, e sim, uma espécie de mensagem de retorno á identidade cromossômica pura original do homem antes da queda, de 46 para 48 cromossomos. O ponto na frente do número 48 (em letras gregas) e seguido do termo “gens” seria essa adição genética em seres humanos escolhidos para a futura raça.

Esse par de cromossomos teria ficado inativo na célula humana, o qual, reativado, nos devolveria a estrutura genética originalmente criada pelos deuses da evolução, nos igualando a eles.

Algo relacionado com a Árvore da Vida no Apocalipse, restituindo o status da vida original em sua raiz de pureza e poder completos do homem adâmico antes da queda na geração animal, quando seus defeitos ao longo dos séculos foram criando vários defeitos genéticos em suas linhagens e transmissões hereditárias, isso porque o psiquismo doente danifica o DNA (Livro da Vida) da mesma forma que o psiquismo virtuoso refina o aperfeiçoa o mesmo DNA!

Obs: me chamou a atenção o fato de que os primeiros crops circles da temporada 2019 na Inglaterra trouxeram,
ambos, mensagens com imagens de ovos, ovos se abrindo, e algo de novo nascimento (fiz conexão com a Criança do
Apocalipse 12 e a nova consciência da humanidade resgatada).

E não apareceu este ovo numa região com forte casuística ufológica?
Quixadá, Ceará!

As relações aparecem aqui! É como se essa Criança (o novo nascido) trouxesse com ela a renovação genética para todo um grupo selecionado. Pelo menos, existe certa profecia muito antiga, do poeta Virgílio, que declara que essa criança nascida sob os votos da Virgem constelada traria no seu ventre e hereditariedade a nova era de ouro!


Tudo isso reforça a teoria de que tal criança simbólica nasceu mesmo no tempo das grandes energias planetárias geradas em 2019, conforme ilustraram muitos crops circles. E ela vai trazer a mudança para os grupos seletos da colheita da Terra, porque sua herança genética é dádiva de milhões de anos de evolução consciente do espírito nas escalas materiais. É a partilha da vida que irá curar a vida.

Decodificando o ovo alienígena
parte 2

A palavra da parte superior do ovo

Algo me diz que se trata de hebraico, lido da direita para a esquerda, e a primeira letra parece muito o Shin (21)
e a palavra mais próxima que localizo é SHANNON, que é um verbo, cujo significado tem relação direta com o ovo e
esse tipo de mensagem, vinculada à genética (ovos são símbolos de uma nova vida em estado germinal, e podem
simbolizar experiências genéticas).

Shannon: aguçar, afiar. Sentir-se espetado!
Ovos são usados, por exemplo, no fabrico de vacinas, quando determinados micro-organismos são “espetados” dentro do ovo para gerar anticorpos, que darão base à vacina.
Esse verbo pode ser uma alusão a experimentos genéticos “alienígenas” envolvendo técnicas de introdução de genes
renovados (já que o DNA da humanidade está bastante degradado, por diversos fatores, internos e externos).

Aliás, essas técnicas de hibridização genética são familiares às teorias que falam de geneticistas alienígenas, as
relações com o deus ENKI nos primórdios da civilização sumeriana, etc.

Óvulos também são espetados em concepções artificiais em laboratório.
Assim, me parece que esta palavra hebraica Shannon na forma de um verbo bastante específico completa a função do
ovo como símbolo, o termo gens e as duas letras gregas, donde extraímos o número 48.

Talvez a mensagem seja essa:

As pessoas selecionadas receberão o par de cromossomos faltantes (serão “espetados” em nós, simbolicamente) para que seu número salte de 46 incompleto para os 48 completos!


É o que me ocorre aqui, a mensagem por meio de analogias com as técnicas usando ovos e óvulos na questão de vacinas, fertilizações artificiais, ensaios genéticos, etc.

E aquele ponto ou vírgula no canto esquerdo das letras gregas pode representar esse par de cromossomos da experiência anunciada, que tem semelhança com algumas mensagens crop circle de 2019.

O mistério dos 48 cromossomos da primeira humanidade

A espécie humana possui 23 pares de cromossomos, o que contabiliza 46 cromossomos totais na célula viva, comportando todos os gens e suas cadeias genéticas que produzem nossa identidade como espécie.

Mas existem certos conhecimentos que declaram que o número original de cromossomos da célula humana, tal como fora criada pelos “deuses” na evolução dos Seis Dias criacionais, era de 48.

Um número que, por si só, tem total correspondência com a geometria harmônica, numerologia e diversos arcanos aí associados.

Alguns tratados gnósticos antigos e modernos (Ouspensky) falam que nosso círculo da existência humana é regido por 48 leis, e estas leis teriam analogia de conteúdo exatamente com os 48 cromossomos.
Onde estariam os dois cromossomos perdidos?

Dentro de nós mesmos, porém, invisíveis aos microscópios, por se tratarem de cromossomos etéricos, ou seja, que existem nas células mas em status de quarta dimensão, porém, inativos.

A teoria continua e diz que, se forem reativados, estes dois cromossomos seriam o nosso elo de ligação com o mundo vital da quarta dimensão, o que seria a primeira medida de correção genética para transformar nosso corpo mortal em corpo imortal.

O número 48 Hz, por exemplo, evoca a nota Sol, a quinta pura de Dó, tônica fundamental, e é um número múltiplo de vários outros (48 = 2×24, 4×12, 8×6, 16×3).
Nessa identidade cromossômica estaria contida a nossa real identidade perfeita e espiritual antes da queda na geração animal, que nos roubou os dois cromossomos faltantes nas células (ou melhor, os desativou).

Interessante que um dos filhos de Noé se chamava Ham, nome que, na Cabala, vale exatamente 48, e este nome significa calor, energia. A energia que ficou faltando ao corpo físico mortal para que vivesse eternamente, como um imortal?

Cham, um dos quatro integrantes da Arca, além de Noé e os outros dois irmãos, e sabemos que a Arca, entre outras coisas, se refere a Arcano, mistério, segredo da passagem da vida mortal para a vida imortal (a Bíblia é repleta de códigos genéticos, a começar pela Árvore da Vida, o Livro da Vida, as serpentes, etc).

Portanto, esse par de cromossomos é o elo final entre nosso corpo físico atual, decadente, doente e cheio de falhas genéticas herdadas e desenvolvidas por agentes externos (poluição de todo tipo) e internos (as falhas psíquicas interagindo diretamente nas células e DNA) e o corpo físico imortal do passado, sem doenças e eternamente jovem. Sonho de consumo de muitas empresas de Engenharia Genética que sonham encontrar a fórmula da juventude para vendê-la a bilionários que investem muito dinheiro nisso, além de curas para doenças do tipo hereditário (incuráveis) etc.

Conexões cabalísticas

Na Cabala, este homem primordial perfeito é conhecido por Adam Kadmon, ou Adão do Leste, Adão oriental, por referência à direção do Jardim do Èden nas Escrituras, onde ele foi gerado, puro e perfeito, à semelhança do espírito.

Haviam quatro membros que construíram a Arca de Noé, Arcano que, entre outras coisas, significa o resgate da vida orgânica na Terra. Como os quatro filamentos moleculares que compõem a dupla hélice do DNA.

As letras possíveis são A, C, G e T, representando os quatro nucleotídeos (sub-unidades) de uma cadeia de DNA – as bases adenina, citosina, guanina, timina, covalentemente ligadas a uma “coluna vertebral” de fósforo.

E se juntarmos 4 com 8 (o formato da helicóide) = 48!

Em Gênesis 48, Jacó abençoa seus doze filhos, que originaram as doze tribos de Israel.
Em Ezequiel 48, o profeta define os termos das doze tribos, diante da Nova Israel e do Templo reedificado (o simbolismo do templo-corpo da futura raça).

No Salmos 48, um hino ao monte Sião, local preciso da reunião dos 144 mil eleitos de todas as doze tribos da Terra, os herdeiros da nova vida e consciência a ser partilhada pela Criança profética.

E de forma simples, 4+8 = 12, número dos filhos de Jacó e das doze tribos (descendentes) que significam, na Bíblia, as doze estirpes humanas espalhadas nas quatro direções.

É no capítulo 12 do Apocalipse que a Virgem Mãe da nova casta, coroada por doze estrelas, dá luz à Criança que é significadora de tudo isso.
E se temos quatro grandes “raças” saídas da raça humana original, a raça branca, a amarela, a vermelha e a negra, multiplicando 12 x 4 = 48.

Os 144 mil são os herdeiros dessa nova linhagem que irá restituir a natureza de Adam Qadmon, o primeiro ser humano perfeito e puro criado por Deus.

ADM vale 45
QDMON vale 200
Somando, temos 45+200 = 245.

Fazendo HwMNUAL (Emanuel, o nome de Cristo) valor 197 + 48 = 245, o mesmo número de Adam Qadmon!
A Criança de essência crística é o novo nascido dos tempos, eras e cosmologias estelares combinadas à existência física.

FAzendo ADM (Adão, 45) + 3 (a tripla essência da existência, corpo, mente, espírito) temos 48.
E se fizermos 6 x 8 (o Hexagrama, matriz da geometria sagrada e o Signo do Infinito, a dupla cadeia) = 48.

No hebraico, a palavra ChIL vale 48 e seus dois significados:

  1. Dores de parto (nascer, dar a luz)
  2. Força, poder, capacidade, faculdades.

São conceitos muito estreitos com a identidade cromossômica 48 da humanidade primordial.

4×12 = 48, as doze estirpes das quatro direções, temperamentos, elementos, raças, etc, se expandindo e abarcando todas as pessoas.

O número 48 também é da palavra hebraica KUKB, Estrela, o que é outro indicador que realmente nosso corpo nasceu no barro da Terra, mas nossa alma e semente genética vem das estrelas, Plêiades, Órion, Sirius, Vênus, os pontos mais cotados.

A questão da pureza genética

A pureza é a base de todas as operações genéticas bem sucedidas e, em contraponto, a acelerada degradação do DNA em tempos modernos em função das agressões de agentes poluidores, tanto externos como internos (degradação moral se refletindo nas estruturas da vida), e em português claro, a luxúria e todos os seus derivados a arrastarem a humanidade em seus hábitos e condutas imundas que destróem lentamente o DNA.

Tal condição de pureza está claramente destacada no simbolismo do Apocalipse 12, e a Criança (nova estirpe da sexta raça futura) nascida de uma Virgem, tal como Cristo nasceu de uma Virgem, o que está alinhado de forma nítida com a famosa profecia do poeta Virgílio sobre a criança que vai trazer em seu ventre a semente da nova era, filha de Virgem e de suas virtudes.

Tudo isso se relaciona ao resgate da identidade de 48 cromossomos no código genético humano, tal como pertenceu a Adam Qadmon nos primórdios antes da queda na geração animal e suas paixões degradantes.

A figura bíblica do Livro da Vida também se alinha ao DNA.
SFR ChI, Sefer Hai, soma 340+18 = 358, o mesmo número de Nachashi, serpente, e a alusão á serpente do Èden no contexto do código genético da raça humana criado por IHVH.

As conexões cabalísticas, portanto, são evidentes aqui.

Coincidência ou não, aconteceu uma conexão histórica com 48: a famosa “raça eleita” dos israelitas (geneticamente modificada por YHWH), dispersa no mundo desde a destruição de Jerusalém e a invasão de Israel, retornou para seu país em 1948.

JP em 17.01.2020

Reconstrução genética da futura raça

É importante destacar que a temporada crop circle 2019 na Inglaterra começou com formações em imagens de ovos.
A imagem do nascimento, concepção, vida nova, renovação, etc.
E muitos destes modelos foram associados ao tema do Apocalipse 12 e o nascimento da Nova Criança, que carrega, como arquétipo, todos os signos das antigas profecias falando do surgimento de uma nova raça, renovada em todos os sentidos, espiritual e material, mental e genético, moral e tecnológico.

Outros crops circles apontaram a importância dos eclipses do ano passado, os eclipses de julho e os eclipses de dezembro, gerando energias que, no conjunto, aplicadas ao sistema planetário, injetavam todas as forças misteriosas dentro dessa cosmologia, disparada pela data-limite do Calendário maia em 21.12.2012, e todas elas que surgem, se tornam cumulativas no sentido de uma acelerada transformação.

O mais interessante é que este ovo alienígena da região de Rio Verde, Quixadá, Ceará, área de grande atividade ufológica, foi descoberto em dezembro do ano passado, mesma época daquele eclipse tão significativo do dia 26 de dezembro de 2019, e sobre ele, o crop circle de 19 de Agosto, mostrando o eclipse cercado por doze portas abertas, foi o mais claramente relacionado.

Além de outras interpretações, vemos o código do Apocalipse 12 expresso.
Sol, Lua, doze estrelas, o signo de Virgem ocupado naquele grande sinal astronômico de 23.09.2017, que precederia o nascimento da Criança-símbolo da renovação planetária.
Em seguida, essa criança nasce, e o Dragão começa a batalha na Terra.
Aliás, as batalhas do Dragão na Terra serão, todas elas, motivadas pela vinda dessa Criança, e o paralelo com os evangelhos ocorre, porque o rei Herodes (nome talvez relacionado a Dragão) motivou perseguições em Israel por causa do nascimento profetizado de Jesus Cristo.

Então, vemos no crop circle doze portas abertas, com doze traços, e cada traço interno pode significar T em código morse, o sinal da cruz na testa dos eleitos.
E também, contamos 4×12 = 48 barras totais ao redor do eclipse: não é este o número total dos cromossomos da humanidade adâmica original antes da queda, e que as doze tribos selecionadas das quatro direções terão restituído em sua identidade genética, isso porque transformaram, primeiro, a sua condição mental e espiritual, permitindo então toda mutação física positiva por efeito, inclusive patrocinada por essas leis misteriosas de cosmologia que relacionam eventos astronômicos e mutações na vida e na consciência?

Um ano surpreendente nos aguarda.
Os preparativos estão concluidos.
Os sinais serão dados. O grande ajuntamento se aproxima.
E a temporada crop circle 2019 me pareceu conter mensagens que direcionam o destino imediato nesse objetivo.

JP em 18.01.2020

Comentários
Compartilhar