Templates by BIGtheme NET

Crops Circles 2019 (VI)

 

 

 

 

 

A Face Alien de 2019

Um surpreendente e inédito crop circle revelado por drones na Inglaterra, sem local ainda não identificado, mostra um objeto já colhido (os famosos crop circle fantasma), com a imagem de uma face alienígena, dentro de um anel exterior de 18 compartimentos, e com uma coroa de 12 raios.

Esses números e formas têm muito a dizer!

Primeiro, porque esta face Alien lembra muito o padrão formiga, o que nos conecta diretamente com o belo crop circle formiga, do dia 21 de Junho, previsto no Solstício de Junho.
Isso quer dizer que podemos relacionar os dois objetos.
Esse crop circle provavelmente é de agosto, faces Alien com essa complexidade costumam surgir nesta época, já no final das colheitas.

Uma espécie de apresentação dos verdadeiros autores das mensagens, extraterrestres, que não precisam ter necessariamente essa cara ou face, apenas usam-na para se identificarem como tal, porque a face Alien Grey já se tornou um logotipo mundialmente conhecido, associado então às inteligências extraterrestres e, por essa razão, usada por eles, mesmo que eles tenham, na maioria das vezes, aparência muito humana, como mostrou a face de Chilbolton 2001.

Os números da formação acrescentam mais informações.
Uma coroa de 12 raios está sobre a cabeça do Alienígena, e consigo ver claramente a associação com os argumentos do Apocalipse 12 e a “Criança” nascida. Além disso, o penúltimo crop circle da temporada UK, do dia 19 de agosto de 2019, nos trouxe uma Lua em disco de eclipse cercada por doze símbolos no anel externo. Estes crops circles estão ligados.

Outra coisa, o anel externo tem 18 compartimentos. E 18, no Tarõ, é a carta da Lua.
E a Lua (mãe, concepção) apareceu inúmeras vezes na temporada crop circle 2019.
E qual a associação com a formiga?

O Arcano Lua se relaciona a letra hebraica 18, Tsade, que significa telhado, sentido de refúgio.
O refúgio das bases subterrâneas.

Formigas vivem no subterrâneo, e os índios Hopi falavam da existência do povo formiga, isto é, civilizações que moravam no interior da Terra e que, na época do fim de ciclo da Terra e catástrofes, apareciam na superfície para resgatar algumas pessoas.

O Arcano 18 tem esse sentido de telhado do mundo, refúgio, deserto da Mulher coroada de doze estrelas e que fugiu do Dragão para o refúgio no deserto… ou no subterrâneo em cidadelas alienígenas preparadas, teoria alinhada com os mistérios de Agarthi e a interação entre civilizações secretas da Terra com os povos das estrelas trabalhando em conjunto.
E o Dragão continua furioso lá para as bandas do Oriente Médio… não falta muito para o colapso acontecer.
Aliás, debaixo desse “telhado”, a proteção contra asteroides é total, e os cientistas já afirmam que a chance de ocorrer uma colisão em breve é de 100%, conforme a análise das probabilidades recentes e o grande aumento de objetos no céu.

Mas até esse dia, a Criança nascida estará segura em seu retiro.
E os seus companheiros também.
A temporada 2019, incluindo os 15 objetos da França, desenvolveram toda a temática geral do Apocalipse 12, que eu encontro outra vez nesta formação, relacionada com o crop circle da formiga e estudos feitos na época.

Ps: estamos trabalhando para obter melhores imagens nas próximas postagens.

 

*******************************************************************************************

 

 

Alien Face e Valiant Thor

A última face Alien que apareceu num crop circle antes dessa nova (e perdida) formação 2019, veio em 2016, nas colinas de Reigate, UK.

O padrão da face se repete em ambas, isto é, um modelo ALien Grey que lembra uma formiga – a conexão com o povo formiga dos antigos mitos dos índios HOPI.

Na face de 2016, o Alien recebeu uma coroa de 14 raios, que lembram penas: o cocar do Irmão Branco Pahana, a divindade estelar dos antigos indígenas das Américas, semelhante ao mito de Quetzalcoatl, e que retornaria, conforme prometeu aos povos daquele tempo.
Estaremos diante de um anúncio de retorno nesta nova formação?

Aliás, na face de 2016, uma grande letra T foi traçada na testa do Alienigena.
O Tau de Cristo, o selo de sangue do cordeiro nos umbrais das casas… ou a letra T de THOR?
Valiant Thor e a teoria dos venusianos?
Confere, porque, desde sempre, símbolos venusianos são anexados aos crops circles.
E todos os índigenas da América pré-colombiana falaram de venusianos descidos do céu entre o seu povo.
Aqueles extraterrestres brancos, barbados e de olhos claros.

E sabemos que Valiant Thor é real, e se declarou o líder supremo dos venusianos.
E a coroa na cabeça é sempre um símbolo de realeza, de liderança. Muitos crops circles com face Alien vieram coroados por esse motivo: lideranças do espaço longínquo… ou do nosso vizinho Vênus, muito referido nos mitos dos povos da antiguidade.
Interessante essa repetição de padrão em 2019, formando o binário numérico 2016-2019 ou 6-9 (Sol Lua, Yang Yin, códigos alquimistas).

 

 

 

Aqui, o magnifico trabalho de reconstituição do crop circle perdido da Inglaterra pelo artista gráfico Lucas Berri:

 

 

 

A Face Alien coroada – padrões

Desde 2005, crops circles enviam imagens de faces alienígenas coroadas, o que significa, de forma muito clara, que não se trata somente de extraterrestres se comunicando, mas de lideranças extraterrestres, as mesmas reconhecidas pelos nativos da América pré-colombiana sob nomes variados, como Quetzalcoatl, Kukulkan, Viracocha, etc… todos, porém, assumindo hierarquias de comando relacionadas ao planeta Vênus, como é explícito em muitas culturas e lendas nativas.

Na imagem de 2005, um ET coroado, existe um código binário simples que, resolvido, fornece quatro grupos de números, grupos repetidos:
(14-21-21-27) somando 83
Sendo quatro grupos de números na coroa do Alien, temos:
(83-83 // 83-83) dispostos em cruz, o que resulta em:
(11-11 // 11-11)

O mesmo código que, desde os pictogramas de 1990, aparece, como um sinal de comunicação, conexão, sintonia.
Este primeiro crop circle apareceu dentro de um anel com 20 compartimentos, o mesmo número de selos e tonalidades do Calendário maia-asteca (uma das fontes dos conhecimentos pré-colombianos associados diretamente aos deuses de Vênus).

Mais tarde, em 2009, o famoso crop circle índio assombraria o mundo, portando o mesmo código numérico envolvendo padrões com 11-11 cuja solução final resultou em dois números 13-17, que são exatamente os dois selos que regem a temática da pedra asteca do Sol: selo 13, no topo da pedra (Acatl. água, cano de água, tempo) e selo 17, no centro da pedra
(Ollin, terremotos). Uma serpente foi delineada na parte superior da coroa, reforçando a conexão Quetzalcoatl.

Em 2011, outra bela face coroada ET apareceu, cercada de 20 pirâmides (10 e 10, sentidos invertidos) no anel exterior, novamente repetindo o número-chave do Calendário maia-asteca de procedência venusiana.

Em 2013, uma face alienígena coroada dentro de um anel com 13 setores (selo 13, Acatl, tempo, túnel do tempo) com ornamentos espiralados que repetiram o primeiro modelo, de 2005.

Em 2016, finalmente, apareceu o último da lista, um Alien com coroa de penas, 14 penas (7-7), numa linguagem alquimista de números, e uma grande letra T impressa na testa: o líder
Vênus T (eu só conheço um, Valiant Thor).

E agora, repetindo padrões, esse crop circle que quase se perdeu, não fosse um drone encontrar sua formação fantasma nos campos da Inglaterra, já ceifado (provavelmente do mês de agosto).

Se compararmos estas faces alienígenas com as cabeças de Quetzalcoatl no mundo pré-colombiano, como as cabeças encontradas nas pirâmides mexicanas, então a confirmação acontece, e saberemos ver a diferença entre o mito e a realidade, entre o arquétipo venusiano Quetzalcoatl e sua atual liderança encarnada em forma humana, conforme os registros proibidos do Pentágono, entre 1957 e 1960.

 

 

 

 

 

JP em 18.09.2019

 

 

Chave de expansão do poder mental do crop circle

Falando um pouco mais sobre o “crop circle perdido” de agosto de 2019, que só foi registrado por um drone já na sua fase “fantasma” (apenas suas impressões sobre o campo após a colheita) e que talvez tenha sido o último crop circle real da temporada de 2019, e não aquele anterior, de 3 Luas, do dia 24.08.2019, eis que, em outro arco de interpretações, esse modelo (como os outros modelos de face Alien coroada) está claramente expressando chaves de poder mental, em números que eu publiquei anteriormente aqui (para quem está lembrando, as chaves do Templo e da Egrégora mental baseada nos múltiplos de 9 (9n Hz), e relacionados com os ângulos do Pentagrama (18°, 36°, 72°, 144°)

Primeiro, notemos que o anel externo tem 18 setores, enquanto a coroa, com 11 setores, possui 12 raios. Uma imagem de relação com o chakra coronário, a glândula pineal ativada e o despertar dos poderes da mente nos arcos da experiência paranormal. O chakra coronário tem 972 pétalas totais, sendo 960 externas e 12, justamente 12 no miolo do chakra, o mesmo número dos raios da coroa do Alien.

Porém, me veio a ideia de expandir os 12 raios da coroa do Alien, e o resultado foi surpreendente.

Primeiro, se eu traçar um círculo completo na totalidade da coroa, ele cruzará a BOCA do Alienígena, o que nos dá associação entre mente e o poder da palavra, por exemplo, nas orações e nos mantras, com poder de expansão da energia mental e como chaves auxiliares da concentração. O centro geométrico deste círculo estará exatamente no meio da testa, onde os raios da coroa se cruzam, interceptando-o, exaltando a importância do chakra Ajna no processo da ativação mental ligado às forças da concentração, vitais para a abertura deste chakra.

O grande poder do chakra da laringe está na função de amplificação da vibração mental através do uso dos sons na garganta, que podem sintonizar com todas as frequências alinhadas com cada ckahra ou departamento cerebral ou físico a ser trabalhado por meio da ressonância de amplificação.

Segundo, o cruzamento de todos os raios projetados acontece exatamente na altura da TESTA do Alien, onde repousa o Terceiro Olho ou Chakra Ajna, que significa CONTROLE, e que tem plena relação com a força da concentração.

E terceiro, considerando todos os setores do círculo projetado da coroa, eles são em número 18, ou seja, a mesma quantidade de setores do anel externo é a quantidade do círculo da coroa completado do Alien!

Detalhe: o crop circle de Stanton St Bernard, com três Luas ou três padrões de eclipses, do dia 24.08.2019, mostra uma conexão aqui, porque o Arcano Lua, no Taro, é 18! E sabemos que o cérebro é um órgão lunar, de recepção de energia, fazendo contraponto com as energias solares (positivas) que sobem desde o cóccix, o núcleo da energia instintiva do corpo físico. Sol e Lua, nessa questão de polaridades, se ajustam nas extremidades positiva e negativa da coluna vertebral, como terminais de energia magnética nervosa, colocando o cóccix no pólo positivo (solar) e o cérebro no pólo negativo (lunar), e visualizando o campo magnético gerado nesses circuitos nervosos entrelaçados, teremos o pólo sul na cabeça, e o pólo norte no cóccix (Kundalini) e, por extensão, nos pés, o fio-terra de descargas de energias excedentes do nosso corpo com o ambiente onde pisamos.

Dezoito é um múltiplo de nove, (9n), e 18+18 = 36, outro múltiplo, que eu relacionei anteriormente à frequência-chave da Egrégora mental e o raio de mercúrio, uma frequência ou tonalidade musical que tem especial relação com a expansão da energia mental particularmente na direção dos contatos com outras mentes, desde telepatias até a construção de egrégoras propriamente ditas

Mais uma vez, Aliens respondem aos mistérios evocados, e nos entregam chaves para nos ajudar a despertar a mente e estabelecer contatos conscientes e maduros com eles. E eu não aconselharia de outra forma!

Quem não viu a publicação, pode ver aqui, e me parece que o crop circle está confirmando tudo.

 

O Segredo do Templo e a Chave das Egrégoras

 

JP em 19.09.2019

 

 

 

Chave de expansão do poder mental do crop circle

Falando um pouco mais sobre o “crop circle perdido” de agosto de 2019, que só foi registrado por um drone já na sua fase “fantasma” (apenas suas impressões sobre o campo após a colheita) e que talvez tenha sido o último crop circle real da temporada de 2019, e não aquele anterior, de 3 Luas, do dia 24.08.2019, eis que, em outro arco de interpretações, esse modelo (como os outros modelos de face Alien coroada) está claramente expressando chaves de poder mental, em números que eu publiquei anteriormente aqui (para quem está lembrando, as chaves do Templo e da Egrégora mental baseada nos múltiplos de 9 (9n Hz), e relacionados com os ângulos do Pentagrama (18°, 36°, 72°, 144°)

Primeiro, notemos que o anel externo tem 18 setores, enquanto a coroa, com 11 setores, possui 12 raios. Uma imagem de relação com o chakra coronário, a glândula pineal ativada e o despertar dos poderes da mente nos arcos da experiência paranormal.

Porém, me veio a ideia de expandir os 12 raios da coroa do Alien, e o resultado foi surpreendente.

Primeiro, se eu traçar um círculo completo na totalidade da coroa, ele cruzará a BOCA do Alienígena, o que nos dá associação entre mente e o poder da palavra, por exemplo, nas orações e nos mantras, com poder de expansão da energia mental e como chaves auxiliares da concentração.

O grande poder do chakra da laringe está na função de amplificação da vibração mental através do uso dos sons na garganta, que podem sintonizar com todas as frequências alinhadas com cada ckahra ou departamento cerebral ou físico a ser trabalhado por meio da ressonância de amplificação.

Segundo, o cruzamento de todos os raios projetados acontece exatamente na altura da TESTA do Alien, onde repousa o Terceiro Olho ou Chakra Ajna, que significa CONTROLE, e que tem plena relação com a força da concentração.

E terceiro, considerando todos os setores do círculo projetado da coroa, eles são em número 18, ou seja, a mesma quantidade de setores do anel externo é a quantidade do círculo da coroa completado do Alien!

Detalhe: o crop circle de Stanton St Bernard, com três Luas ou três padrões de eclipses, do dia 24.08.2019, mostra uma conexão aqui, porque o Arcano Lua, no Taro, é 18! E sabemos que o cérebro é um órgão lunar, de recepção de energia, fazendo contraponto com as energias solares (positivas) que sobem desde o cóccix, o núcleo da energia instintiva do corpo físico. Sol e Lua, nessa questão de polaridades, se ajustam nas extremidades positiva e negativa da coluna vertebral, como um terminal de energia magnética nervosa, colocando o cóccix no pólo positivo (solar) e o cérebro no pólo negativo (lunar), e visualizando o campo magnético gerado nesses circuitos nervosos entrelaçados, teremos o pólo sul na cabeça, e o pólo norte no cóccix (Kundalini) e, por extensão, nos pés, o fio-terra de descargas de energias excedentes do nosso corpo com o ambiente onde pisamos.

Dezoito é um múltiplo de nove, (9n), e 18+18 = 36, outro múltiplo, que eu relacionei anteriormente à frequência-chave da Egrégora mental e o raio de mercúrio, uma frequência ou tonalidade musical que tem especial relação com a expansão da energia mental particularmente na direção dos contatos com outras mentes, desde telepatias até a construção de egrégoras propriamente ditas

Mais uma vez, Aliens respondem aos mistérios evocados, e nos entregam chaves para nos ajudar a despertar a mente e estabelecer contatos conscientes e maduros com eles. E eu não aconselharia de outra forma!

Quem não viu a publicação, pode ver aqui, e me parece que o crop circle está confirmando tudo.

 

JP em 22.09.2019

 

 

 

Referências crop circle ao objeto Nêmesis P-7X

Vamos começar uma retrospectiva sobre os crops circles mais importantes deste ano, salientando a mensagem embutida relacionada ao misterioso Objeto P 7X que, com toda certeza, se ainda não é do conhecimento da maioria dos astrônomos do mundo, já é do conhecimento dos Extraterrestres, desde sempre!
E eles estão procurando nos alertar muito antes desta temporada de 2019.
Na verdade, eu já estimei que, desde 1990, os pictogramas crop circle da Inglaterra já se referem ao nosso Sol como um sistema binário!
Então, ano que vem, completa-se 30 anos de alertas crop circle sobre esta nova realidade do nosso sistema solar, possuidor de uma estrela irmã que está chegando.

Agora, olhe para as linhas do crop circle de Yarnbury Castle, 3 de julho de 2019.
Eu mesmo associei a um RELÓGIO ou cronômetro, quando vi, algo CONTANDO O TEMPO (estimativa de chegada de Nêmesis e os impactos mais fortes para a Terra).
Esse crop circle tinha um objeto afastado no campo, e se ele representava uma determinada configuração planetária ao redor do eixo central, claramente representando um eclipse (no caso, lunar, porque vemos a Lua crescente no topo do eixo central, a Terra no centro e o Sol, no outro lado), vemos objetos ao redor, no círculo externo, como que indicando um padrão astronômico ou configuração planetária.

E, de uma forma muito simples, contamos 7 círculos pequenos nessa configuração.
E podemos traçar facilmente a letra X neste modelo, e o X vai cruzar exatamente o ponto que indica o nosso planeta.
Então, temos aqui um código 7X.
Juntando com o objeto afastado, P, temos P 7X.
Porque esta é a denominação que Nêmesis está recebendo os astrônomos envolvidos com esse estudo.

Existe uma configuração astronômica que vai materializar esse desenho, ainda este ano, falaremos dela amanhã.

 

JP em 15.10.2019

 

 

 

O Objeto Nêmesis P 7X no cenário astronômico do próximo eclipse solar de 2019

Este ano, de forma atípica, teremos um terceiro eclipse solar poderoso, no dia 26 de dezembro, e este eclipse, por incrível que pareça, vai acontecer na mesma região zodiacal de posição do objeto Nêmesis P 7X, o que irá gerar uma tremenda energia gravitacional no período. E talvez já estejamos começando a sentir os primeiros impactos dessa energia por agora.

Um acúmulo relativamente raro de astros, porque, numa mesma direção do ponto de observação da Terra, estarão Marte, Mercúrio, Sol e Lua eclipsados, Júpiter, Vênus e Saturno. Um pouco mais afastados, mas também do mesmo lado, Netuno e Plutão. No slide, o mapa zodiacal e o mapa do céu mostram esse arranjo.
O objeto P 7X se posicionará muito próximo do eclipse solar, entre Vênus e Saturno.

Reparamos, por fim, que o padrão dos sete objetos do crop circle de Yarnbury Castle, 3 de julho, estudado ontem, aparece nesse arranjo planetário, com a Terra no centro da referência dos mapas.

No último alinhamento com Saturno, no começo de outubro, tivemos impactos sobre a Terra.
E neste agrupamento de dezembro, dia 26, junto com o terceiro eclipse solar de 2019, poderemos ter impactos ainda mais poderosos, sísmicos, vulcânicos, magnéticos, solares e muito mais.
Note que o eixo central do crop circle ilustra um eclipse lunar.

De qualquer forma, o crop circle está associando os eclipses com uma determinada época do ano onde este padrão de arranjo planetário vai acontecer. E talvez uma mensagem subjacente de impactos poderosos na Terra, por causa desses eixos cruzados em forma de X junto dos sete pontos (aliás, formando 7X, código que identifica o segundo Sol estudado).

 

JP em 16.10.2019

 

 

 

Crops circles 2019 e o objeto P 7X
A Roda em movimento de Belmore Lane
O Astro que se aproxima depressa

Eis um típico crop circle que, por trazer um símbolo muito amplo e pouco específico, dá margem a diversas interpretações paralelas, muitas delas, desconexas.
Porém, como eu sempre defendi a interpretação não isolada, mas em conjuntos, em busca de uma visão-síntese que contemple a mensagem como um todo, e não como peças isoladas e conceitos fragmentados, eu também vejo nesse modelo um anúncio daquele OBJETO QUE se move depressa e acelera, como a Roda de um carro.
Na época, também observei interpretações relacionadas ao CARRO (a Roda de oito raios) que tanto me levaram a concepções ufológicas quanto astronômicas deste objeto (por exemplo, o Carro do Sol alcançando o solstício de 21 de Junho, quando apareceu o crop circle da FORMIGA).
No Oriente, a Roda do Tempo (ou Roda de Samsara) é representada com Oito Raios.
Então, temos aqui uma indicação do tempo.
E a Roda do Samsara também fala de ciclos, de eventos que se repetem.
Se o Objeto P 7X é um astro cíclico, que participa do nosso sistema solar (binário) como outra estrela, então ele é cíclico, ou seja, reaparece num tempo determinado nas beiradas do Sol.
O número total de setores do crop circle é 16, sendo 8 internos e 8 externos.
Entre outras coisas, pode estar dando indicações específicas sobre o objeto P 7X, dotado de grande massa interna e movimento acelerado (o que se espera de um planeta-cometa, como é chamado).
Ou talvez, fazendo 11.06.2019 (data crop circle) + 16 meses = outubro 2020.
Uma suposta época em que, provavelmente, comece a aparecer no céu a olho nú?
Só o tempo dirá. E ele dirá depressa, já é quase 2020.
Mal posso esperar pelo que chega na próxima temporada crop circle (2020), completando um ciclo de Saturno (30 anos) significando, expressamente, A COLHEITA.

JP em 18.10.2019

 

Comentários