Templates by BIGtheme NET

Cristóvão Colombo e o chamado do Triângulo das Bermudas

 

 

“Por décadas o Triângulo das Bermudas tem sido envolto em mistério, com ‘especialistas’ oferecendo todos os tipos de explicações para o desaparecimento de navios e aeronaves naquela região todos os anos.

Dentre as explicações mais populares e aceitas é a de que bolhas se formam de metano são expelidas do fundo do mar, causando com que os navios afundem; mas é óbvio isto não explica as anomalias nas bússolas e outros equipamentos de aeronaves, causando com que algumas delas desapareçam sem deixar traços…”

****************************************

O grande problema está em explicar, segundo a teoria das bolhas, aos navios que voltam intactos, mas sem tripulantes… esse é o maior mistério, as abduções coletivas que costumam acontecer por lá, de acordo com relatos e registros, de barcos intactos que, sumidos por algum tempo, foram encontrados, mas completamente vazios, sem nenhuma tripulação e nem animais a bordo… a teoria da bolha não cobre esse enigma de ABDUÇÕES COLETIVAS.

De qualquer modo, uma coisa curiosa é que a primeira ilha que Cristóvão Colombo encontrou na sua viagem deslocada das “Índias”, foi a Ilha Guanahani, no atual San Salvador do Arquipélago das Bahamas, ilha que está num dos vértices do Triângulo das Bermudas, a Ilha maior pertinho da Flórida.

Muitos pesquisadores inclusive encontram registros de atividades estranhas na região desde as viagens do tempo de Colombo, e falando em Colombo, ele mesmo narrou um evento ufológico no Mar a caminho das Américas, e que pode ter relação com uma espécie de ROTA GUIADA dentro de do destino.

Todos sabemos que ele seguia misteriosamente o paralelo 28, e foi seguindo nessa linha do paralelo 28 Norte que alcançou as Bahamas, dentro do Triângulo das Bermudas, como se um CAMPO DE FORÇA OU ENERGIA o atraísse para lá… ao mesmo tempo que GUIAVA A SUA MENTE NESSA DIREÇÃO.

Seria possível considerar aqui uma ação invisível do Triângulo das Bermudas além da própria atração magnética empurrando misteriosamente o seu barco?

Algo como uma transmissão mental de “seres” ativos nessa região, em bases submersas?

Tudo é sempre estranho e inexplicável naquelas paragens submersas…

Colombo estava determinado a encontrar o Novo Mundo, era o único a pensar assim num meio acadêmico de escolásticos religiosos pensando nos termos da Terra plana e dos confins do mundo limitado pelo mar oeste… há também histórias paralelas envolvendo a Virgem de Guadalupe, e a participação efetiva da Virgem Maria em aparições como que preparando o caminho para o novo mundo que começaria ali.

De qualquer modo, eu acredito que Colombo era um homem que participava de alguma ordem secreta, algo da linha Rosa-Cruz, tinha grande inteligência e sensibilidade e foi usado como instrumento da Providência, porque a hora da América havia soado no relógio do destino.
Sua assinatura, suas cartas, seu próprio nome em código *Cristhophoros, Portador do Cristo, e a Cruz de Malta nas bandeiras das caravelas, símbolos templários modificados, e os templários nunca deixaram de existir, apesar de queimados e sua ordem, destruída, séculos atrás de Colombo.
Eles apenas se reinventaram para migrar para a América, e Colombo devia ser um deles, ou lhes representava.

A conspiração secreta dos ocultos governantes deste mundo é mais antiga do que a história atual registra, não me surpreenderia em saber que Cristóvão Colombo foi guiado para a América, iniciando um novo ciclo histórico da raça humana, seja por Anjos em sonhos ou por ETs enviando sondas no grande mar Oeste.

Sem falar nos índios, que tinham contato com estas forças estranhas, e muitas delas, alienígenas, endeusadas por eles, transformadas em seres místicos e seus poderes, carruagens, totens, etc.

São linhas cruzadas, ordens secretas, conhecimentos ocultos e gente muito poderosa nos bastidores da História. Sabemos quase nada sobre os próprios humanos nos bastidores do poder, que dirá de extraterrestres?


Estas passagens secretas de nossos livros que não contaram tudo demonstram como a gente ainda ignora, e pior, ignora que ignora…
JP em 05.06.2019

Comentários