Templates by BIGtheme NET

Atmosfera, a Esfera dos Espíritos

 

 

 

 

 

Capítulos da sabedoria perdida

Em todas as culturas, o elemento AR foi associado ao Espírito consciente do Cosmos.
Sopros e ventos eram considerados mensageiros de informações distantes.
E quando esses ventos se tornavam tormentas e furacões, a interpretação disso era a de que os deuses estavam zangados com a mentalidade baixa e contaminada do povo.

No grego, Espírito é Pneuma, e no hebraico, Espírito é Ruach.
Alma, anima, animus, o que nos anima a vida física é a respiração constante.

Você pode passar alguns dias sem água, e mais dias ainda sem comida.

Mas não pode passar minutos sem ar, porque o ar é o elemento que aciona os eletrodos do sistema nervoso, e mantém nosso aparelho cerebral ligado, como os pólos de uma bateria.
O ar que primeiro inalamos ao nascer trouxe o nosso espírito pessoal, e conforme continuamos a respirar, esse espírito manteve a fonte das bobinas nervosas trabalhando na geração constante de eletricidade, e a eletricidade, a mesma que move as máquinas e cai nos raios do céu, é aquela que mantém a máquina humana operante.

Cessando a respiração, cessa imediatamente a eletricidade circulante do corpo, e a morte começará no sistema nervoso, o comando de tudo, para depois cessar nos demais sistemas.

Voltando aos antigos,
eles acreditavam que os bons espíritos do Universo caminhavam nas nuvens.
Anjos vestidos de nuvens são figuras comuns em citações bíblicas e não-bíblicas.

A atmosfera é muito mais do que simples concentração de gases.
A atmosfera é uma esfera, a esfera de Atman.
Atman, Atmos, Vapor (grego)
Sfera, Esfera
Esfera de Vapor.

Mas, antes do termo denominar Vapor no grego, Atmos é termo paralelo ao hindu Atman,
e no sânscrito significa Sopro, Espírito.
Assim, traduzindo melhor a Atmosfera, ela significa

A ESFERA DOS ESPÍRITOS.

Por tudo isso, nada mais natural imaginar que tais espíritos, fluindo na Atmosfera, partilham informações que correm no vento, e que o fenômeno VIDA CONSCIENTE é algo muito acima de um simples respiro mantendo nossa eletricidade nervosa em movimento e circulação… se eletricidade é gerada pelo ar nos pulmões e nervos, e se eletricidade é a energia que dá origem, por transformação, à energia mental, então chegamos na relação ar, respiração, informação, pensamento.
Outra conexão aparece aqui.

Os deuses dos antigos, alguns deles, tinham o poder sobre os raios dos céus, como Zeus.

Essa é outra relação entre potências espirituais assentadas nas nuvens, controlando os ventos e a eletricidade gerada nos fenômenos atmosféricos. Porque o ar trazia vida, e se trazia vida, é porque o ar era o elemento no qual se moviam os espíritos inteligentes que controlavam a eletricidade, essa mesma eletricidade vital que é acionada em nosso corpo pela respiração, anima, alma, conectada com nossa parte física.

Outra relação interessante acontece com o próprio deus Hermes-Mercúrio, o mensageiro dos deuses, representado com asas no capacete e sandálias, associado ao elemento ar e a energia mental, pensamento, respiração e as chaves do seu Caduceu, chaves essas que fazem justamente a relação entre o ar, o espírito consciente do ar e o pensamento na geração da eletricidade vital…

E qual a dificuldade em imaginar que, ao respirarmos, estamos ingerindo também informação dos ventos e dos espíritos que vibram, pensam e falam no vento?

Assim, antes de julgar que aquele Anjo no céu é uma pareidolia desimportante, pense em tudo isso.
E abra a mente como abre os pulmões.
Porque em cada sopro, existem espíritos invisíveis falando com o mundo surdo.

Surdo porque não acredita mais na magia dos antigos e na ciência dos magos… porque essa ciência anuncia claramente que respirar e controlar a respiração não te dará somente vida orgânica, mas também consciência e conexão com os espíritos da Atmosfera e além…

 

“E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente”

Gênesis 2:7 (72)!

 

JP em 11.11.2019

Comentários