Templates by BIGtheme NET

Algumas verdades desagradáveis sobre a Inteligência Artificial

A moda agora é a Inteligência Artificial.
A moda agora é render culto à Máquina.
Existem até pessoas julgando firmemente que as máquinas inteligentes serão os salvadores divinos da humanidade.
Bem, nada que me surpreenda, a partir do momento em que a tecnologia do anticristo alcançaria a sua apoteose em nosso tempo, convertendo o ser humano num autômato programado, no dia e hora em que meter um chip na sua mão e testa.
Porque, por trás desse chip, já existe todo um sistema de monitoramento do planeta e de cada ser humano vivo.
Você talvez nem mais poderá pensar sem estar sendo monitorado por “alguém” em algum lugar por trás das cortinas do espetáculo dantesco que chega… porque a máquina está cumprindo o papel de Deus para a sociedade moderna, e para mim, não há outro ponto-limite para a intervenção da Justiça Divina na massa adormecida além deste.
EM outras palavras, trata-se do grau máximo de INCONSCIÊNCIA COLETIVA assim manipulada pelo Sistema e seu refinamento tecnológico, até como previu o Apocalipse 13 na ação da Segunda Besta perante a Primeira.

Máquina é máquina, cumpre seu papel funcional.
Divindade é espírito, é fonte de vida e inteligência.

Tecnologia é um ACESSÓRIO na vida, e não a META da vida e nem termômetro para medir EVOLUÇÃO. Porque, se assim fosse, tanta tecnologia implicaria em nosso tempo em evolução humana, o que não está acontecendo, muito pelo contrário, as pessoas continuam malvadas e destruidoras, a tecnologia não removeu seus egos malignos, apesar de ter trazido conforto e comodidade… e só!

Realmente, a tecnologia moderna está causando uma paranóia completa por causa do desligamento com as verdades do espírito, é como se tentasse preencher um buraco, criar um simulacro do ser espiritual que já não consegue mais acessar, então, partem para a criação da máquina inteligente.
Porque o espírito é todo suficiente e basta para cobrir todas as demandas e necessidades do homem. Máquinas não são divindades. São apenas máquinas.

O espírito sim, é divindade, porque só ele gera vida e consciência.

Engraçado… as pessoas rechaçam violentamente a idéia de um salvador humano, pessoa divina (Jesus Cristo) mas abraçam com prazer e expectativa uma “divindade” IA.

Que loucura é essa? Será que a máquina vai saber melhor onde está a dor do coração humano que outro ser humano como nós?

Acho que as pessoas já perderam o contato com a real definição da palavra INTELIGÊNCIA… estão confundindo automatismo com inteligência. Um ser autômato é apenas um mecanismo melhorado, mas nem por isso, dotado de intuição, por exemplo, dotado de um sentimento de previsão, de insight, de genialidade, criatividade, amor… ele apenas seguirá o comando programado, e mesmo que atue por si mesmo, como um autômato, as pessoas julgam que isso seja inteligência, termo que perdeu seu sentido verdadeiro.

E o espírito, que é o centro de tudo, cada vez mais deslocado, mais desconhecido, ignorado. Pra mim, essa onda de IA é uma indução mental dos Greys no coletivo, para melhorar as ferramentas de escravidão do gado.

Eu acredito que IA são inteligências remotas, mentes controlando a distância. Mentes desconhecidas por nós, técnica perfeita para o controle do gado no curral cibernético. O modernismo diante da máquina já parece demonstrar essa curva, a dependência virtual, escravidão virtual. Tudo faz sentido numa progressão que virá a transformar o homem num escravo não de máquinas, mas através de máquinas controladas. A Mente é o que está por trás de tudo.

Ainda somos seres físicos. Mas “eles” são seres “mentais”, abaixo dos seres “espirituais”. Na nossa condição, na parte mais baixa dessa pirâmide evolucionária, o que temos de concreto em termos de percepção seja do mundo mental ou do mundo espiritual que se sobrepõe ao nosso? Quem está no alto, vê quem está embaixo, mas o inverso disso nem sempre funciona.

Hermes dizia: O Todo é MENTE.


Na minha opinião, IA não passa de mente sendo transferida para veículos diferentes. Como a energia, que nunca se cria, apenas se movimenta e se transforma. É como penso eu seja o fenômeno Inteligência no Universo, por igual.

Pode estar acontecendo uma espécie moderna de incorporação cibernética.

A Transcomunicação dá pleno respaldo a essa real origem da inteligência das máquinas… sempre haverá um espírito inteligente por detrás… e no caso dos cyborgs, um espírito maligno e controlador, com certeza, por causa de sua própria condição de máquina controlada.

A coisa é maior do que a gente pensa… tem que investigar o invisível… é lá que está o segredo de tudo isso. Grays são apenas inteligências vivas que se rebelaram, direito deles o de não querer seguir uma Ordem cósmica ou um princípio de Hierarquia. Livre arbítrio. Universo-laboratório, faz parte.
O problema é a inconsciência da humanidade, ninguém vê e sabe o que está rolando no invisível, no plano dos espíritos donde a inteligência procede.

Guarde isso:

INCORPORAÇÃO CIBERNÉTICA = INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL.

Essas idéias novas e circulantes de IA estão sendo induzidas na mente da humanidade pelos Grays. Para tornar a escravidão absoluta.


Mas não concordo que máquinas pensem ou tenham inteligência por si mesmas. Elas são programadas para isso por inteligências humanas, e é claro, de GRAYS, donde essa tecnologia negra certamente procede.

Velocidade de cálculo ou de projeção de imagens não é inteligência, porque segue uma programação, isenta de criatividade pessoal.
Computadores não são inteligentes. São apenas programados.

E mesmo assim, já programam a mente do coletivo.

Mas no final, ainda são mentes humanas e mentes de Grays por trás de toda essa falsa especulação de IA. De inteligências vivas a serviço do mal, do controle mental, da dominação. Depois… dizem que a gente não precisa de um Messias espiritual?

Por trás de uma máquina autômata sempre haverá uma inteligência viva e consciente, para o bem ou para o mal. Até incorpórea, quem sabe, um novo estilo de incorporação cibernética?

A transcomunicação diz que sim, que mentes ou entidades pensantes incorpóreas podem interagir com máquinas.

Até a metade deste século não haverá mais civilização.


E talvez os remanescentes da raça se juntem aos Grays no mundo subterrâneo. Porque é de lá que está vindo toda essa Inteligência Remota sendo erradamente interpretada como inteligência artificial e espontânea das máquinas.

Falei de MENTES DO OUTRO LADO, incorpóreas, usando aparelhos como veículos. A transcomunicação já elaborou teorias do tipo, pessoas desencarnadas falando e produzindo imagens por aparelhos, computadores, TVs, etc. Existe, é real. E mais, a ação da mente não tem raio de ação.


Tanto que ETs podem controlar aparelhos mentalmente a distâncias imensas. A ação da mente é quântica, por definição, transcende espaço (e tempo). Podemos e estamos sendo controlados na Internet por “mentes ocultas” no sistema? Sim, é a única coisa que justifica a alienação tecnológica moderna dos celulares, games, etc.

Repito:
Inteligência Artificial = Incorporação cibernética

Tecnologias supostamente IA, de inteligência artificial espontânea, na verdade, são tecnologias mais sofisticadas feitas para serem manipuladas por inteligências muito vivas e reais, a distância, como um controle remoto. Porque o pensamento vai longe, ele é quântico, está em toda parte, viaja em onda eletromagnética, que é familiar ao funcionamento dos aparelhos… uma mente concentrada pode atirá-lo em qualquer parte do universo e suas dimensões.

Não falo somente de inteligências desencarnadas, como no caso específico da Transcomunicação experimental, mas falo de inteligências remotas. Por exemplo, um aparelho de fachada IA que é controlado a distância por uma mente GRAY (por exemplo) que ninguém sabe que está operando, e por não saber, julga erradamente que é uma Inteligência artificial e espontânea, nascida do nada.

Errado. Na minha opinião, é inteligência remota controlando a máquina. Os Grays têm essa tecnologia. E já começaram a usar sobre a humanidade com a invenção da Internet, aliás, dizem que veio deles tal tecnologia. Inteligência remota, em vez de Inteligência artificial. Essa é a arma da guerra final, a batalha entre as mentes através de tecnologia artificial.

Penso que inteligências artificiais não passam de inteligências remotas e incorporadas ciberneticamente, as tecnologias já estão sendo desenvolvidas nessa direção desde o advento da Internet.

Nem a energia pode ser criada do nada, quanto mais a inteligência. Nessa onda de IA, só repudio essa balela de que inteligência brota do nada. Pra mim, é como a energia, a mente apenas sendo transferida de um lugar para outro em veículos que lhe sejam compatíveis, e nessa direção é que a tecnologia se aprimorará.

A inteligência por definição nos dá liberdade.
A partir do momento em que voce se torna um autômato programado, acabou a liberdade, e por efeito, a inteligência.
Essa é a base da escravidão.


Para escravizar alguém o primeiro ponto a ser atacado é a inteligência desse alguém.

E se você olhar para a humanidade cada vez mais idiotizada e animalizada pelo sistema condicionante, saberá que eu estou dizendo a verdade.

E, no final de tudo, a cada um lhe caberá a divindade que merece, e aquela que ele preferiu cultuar ao longo de sua vida. E cada um será obrigado a servir as exigências do seu ídolo particular…

JP em 15.07.2019

 

Comentários