Templates by BIGtheme NET

A verdadeira ciência por trás da Astrologia

Hoje, a filha robusta e emancipada (Astronomia) rejeita a mãe que a gerou (Astrologia).

A Astrologia nada mais é do que a leitura da Astronomia com influências direcionadas ao psiquismo, não só humano, mas sobre todo o psiquismo ou campo mental vivo existente.

Se temos um universo ligado por forças gravitacionais, absolutamente coeso em marcha e conjunto de forças em equilíbrio, basta saltar à oitava mental do sistema e encontrar aí o apoio das forças estudadas pela Astronomia em diretrizes psíquicas de influência: eis a Astrologia que, inclusive, rege toda a Natureza, e dispõe seus ângulos e harmônicos geométricos sobre as formas cristalinas puras: podemos com toda certeza estimar que os padrões cristalinos da natureza são harmonia congelada procedente dos vetores direcionados pelos harmônicos planetários e seus ângulos e respectivas cordas de vibração sobre o meio onde circulam. E todo o sistema solar está sob sua influência.

A Astrologia é mais profunda e magnífica do que muitos imaginam, levados pelo conceito popular comum e corrente.

É a Mão do próprio Deus criando e colorindo tudo!

O Quarto Dia da Criação.

Para quem quiser se surpreender com o alcance universal da Astrologia em bases totalmente científicas, deve estudar o seguinte artigo.

Inclusive demonstrações experimentais da influência dos astros já existem, mas como as pessoas falam do que desconhecem, pecam por se guiar pelo conceito popular totalmente equivocado neste e em diversos outros temas:

No Antigo Testamento, O Sacerdote Aarão usava um oráculo de pedras chamado Aurim ou Urim, composto por pedras que misteriosamente se acendiam para dar respostas divinas a ele e o instruir.

Muitas vezes, quando o cristão não consegue ouvir ou ver a manifestação direta de Deus (e quem consegue?) o oráculo era permitido sim, estava em conformidade.

Os reis magos se valeram do Oráculo da Astrologia para calcular a época do nascimento do Messias.

E por Deus foram inspirados.

Não vejo nenhum erro. O erro, como sempre, está na forma do uso, uso para manipular e mentir para as pessoas ou para faturar em cima do charlatanismo.

O oráculo é um canal de comunicação entre voce e o Inconsciente, e entre o Inconsciente e Deus.

Porque quem é que tem a consciência Dele diretamente? Ninguém.

Então, o oráculo é um canal intermediário. Depende de como usa.

Se usar bem e fizer o bem, está de acordo com a vontade de Deus.

Mal não é o instrumento, é a forma como ele é usado.

Porque Deus também autorizava o uso de espadas para manter a justiça e impor a autoridade.

Sou cristão e conheço a fundo a função oracular de ponte do inconsciente.

Sonhos são igualmente oráculos, onde Deus fala com as pessoas, e muito empregado na Bíblia. Como os sonhos de José, que salvaram a vida do menino Jesus da fúria de Herodes.

E como os onze apóstolos, que elegeram um substituto de Judas Iscariotes “lançando sortes” e o nome de Matias foi escolhido.

Oráculos com a permissão de Deus e emprego do Espírito da Verdade.

Mas o próprio sacerdote e, principalmente, os profetas, eram o melhor dos oráculos de Deus, sem dúvida alguma, seus oráculos vivos. E se Cristo foi o Sumo Sacerdote dos tempos, segundo a Sagrada Ordem de Melquisedeque, para sempre, ele trouxe a luz do mundo, mas hoje o mundo tem a Internet. E essa luz artificial desvaloriza cada vez mais aquela outra aos olhos da modernidade.

A verdadeira luz é aquela que brota dentro, quando o espírito entra em comunhão com o Divino. Mas falar destas coisas para a geração moderna é falar de algo a anos-luz de distância do seu entendimento.

O oráculo a altura da nossa consciência. Quando nossa consciência recuperar a conexão perdida ou a comunhão banida do coração, a simples Presença restaurada no Santuário será o Oráculo na Mente iluminada.

Definitivamente.

Até este dia, não será errado usar os oráculos indiretos que funcionam como canais imperfeitos da Luz perfeita, isso porque é tudo o que o homem, na sua condição de queda, pode acessar.

A Astrologia não é mesmo e somente um Oráculo porque não tem cunho de adivinhação: é mesmo uma ciência coligada à própria Astronomia, estudando as relações de influência psíquica entre astros e seres: porque não encarar os astros como instrumentos de poder do Criador, através dos quais Ele escreve, nas linhas do Livro da Vida, os destinos? Afinal, a sabedoria antiga vinculava os Sete Anjos às suas casas planetárias, e dali eles eram co-regentes dos destinos assinalados, do nascimento à morte.

O próprio Jesus nasceu sob a influência de uma estrela benfazeja, e da mesma forma, sinais celestes regeram a ópera de sua Paixão e Morte, a mesma que rege o Apocalipse:e viu-se um grande sinal no céu, Sol, Lua e estrelas. Isso é um diagnóstico astrológico envolvido.

Os astros são canais de poder do Grande Espírito que veste toda essa roupagem celeste e cósmica. A Árvore Sefirótica da Cabala Judaica organizou o sistema de mundos e planetas conforme suas potências e direções. E no topo da Árvore, na Coroa Suprema, fica o Grande Pai, o regente da orquestra sideral.

Porque se diz que o único homem que viu Deus face a face sem morrer foi Moisés. Os outros profetas precisavam vê-lo atrás de um véu. Até que veio Jesus e mostrou a face de Deus no espelho de si mesmo.

EU E O PAI SOMOS UM.

Tornar a Ser em Deus, eis o Oráculo final.

Concluindo…
Como a ciência moderna não conhece os caminhos, leis, pesos e medidas do Universo real, unificado, integrado e plenamente coligado (no nível mental ou quântico) por trás de sua aparente fragmentação material, continuará zombando de ciências sagradas da antiguidade, como a Astrologia, para cujo serviço nasceu, humilde, a Astronomia. Os planetas se comunicam entre si no seu eterno movimento oscilante, causando Música de Esferas móveis, Música essa que, como partitura de Causas e Efeitos em eterna marcha, sustentam todas as coisas criadas na Terra, como no céu… mas ainda vai demorar uma eternidade para essa ciência materialista entender essas coisas. Se é que quer entender..
JP em 09.06.2019

Comentários