Templates by BIGtheme NET

A Prática

(disciplinas, métodos, o efeito da repetição, constância etc)

 

(***)

 

Temos que ter o bom senso em cultivar uma disciplina pessoal que sirva como preparativo. Não adianta chegarmos de uma balada alucinante, ou beber, fumar, exagerar no uso da Internet (e este é um ponto importante) e já querer entrar na prática de meditação, introspecção ou qualquer outra, que não vai funcionar.

Que cada um viva a sua vida dentro do máximo regramento possível, e evoco as leis eternas da filosofia do oriente: moderação, o caminho do meio, o perigo dos excessos! 

Que cada qual seja policial de seu próprio comportamento para que não haja a necessidade de se regrar coisa alguma a ninguém. A regra sairá da consciência de cada um.
Cada um tem que descobrir por si mesmo a relação causa-efeito de eventuais sucessos na prática, ou de retardos ou mesmo fracassos, aos quais possam estar associados aos próprios hábitos equivocados.

Porque bons hábitos acumulam energia, mas os maus hábitos dissipam toda a vitalidade física e mental, necessárias ao êxito em todos os campos da vida.

Exemplos: se você acabou de chegar de uma balada alucinante, ou exagerou na comida e na bebida, ou teve uma briga feia com fortes discussões, ou cometeu algo que te descarregou energeticamente e te deixou impuro no corpo vital, não adiantará praticar coisa alguma.


O melhor será tomar um bom banho e ir dormir ou fazer outra coisa que te realinhe, até a próxima oportunidade. Porque serão energias incompatíveis.

A prática é composta de elementos a serem executados com repetição.

Lembrem-se: MANTER É SEMPRE MAIS DIFÍCIL DO QUE COMEÇAR.
SUSTENTAR O QUE SE COMEÇOU EXIGE MAIS FORÇA DO QUE INICIAR.

A força da prática está no poder da repetição, até criar uma grade mental presente. Ela passa a exercer influência depois de criada.
A prática sempre consta de horários, disciplinas, mantras, orações e invocações simples, mas o principal é o foco da energia que ela vai criar: o foco é o Arquétipo CRISTO relacionado ao Templo-Estrela, e o alvo é criar uma energia pessoal que possa ser atraída para esse Templo segundo as leis da ressonância mental.

Cada um deve encontrar uma linha de conexão a ser construída justamente com a prática. O valor da prática está na constância. É como caminhar: você só percorrerá a estrada depois que andar bastante… ninguém chega lá no primeiro passo, mas somente depois de muitos e muitos passos… e muitos passos dados na direção certa, de preferência, sem tropeços.
A CHAVE ELEMENTAR
(***)
Os três elementos da prática fundamental
1. CONTROLE DA RESPIRAÇÃO
2. VISUALIZAÇÃO DO OBJETIVO (MENTALIZAÇÃO)
3. CONCENTRAÇÃO PELO ATO DA VONTADE
Estes 3 princípios são a BASE para qualquer procedimento prático no campo da conquista das faculdades superiores do ser e do seu mais nobre instrumento, a mente.

Mas o ato da VONTADE ainda é a BASE DA BASE, porque, sem ela, não se exercerá qualquer controle, nem sobre o corpo, nem sobre a mente. E essa vontade precisa ser entusiasmada, contagiante, para que faça vibrar o desejo nas notas superiores do Espírito.
O ESPÍRITO ENTRA E SAI DO CORPO PELA RESPIRAÇÃO…

só que, no momento da morte, ele não mais retorna, porque o fio da vida é cortado. A respiração é a janela que ventila de ALMA VIVA a nossa casa física… mas as pessoas respiram mal, de forma entrecortada, irregular, superficial. Já se estudou o valor da respiração diafragmática (nas partes inferiores dos pulmões) e todas as filosofias que cultuam os poderes da mente tem no controle da respiração a chave elementar, tanto da saúde do corpo como do vigor da mente. Sem ela, não temos definitivamente quase nada.

Quem vive sem respirar?
Mas quem vive bem se respira mal?
(***)
Em diversos idiomas, Espírito e Vento são palavras sinônimas: ATMAN, PNEUMA, ANIMA (ALMA), RUACH…Durante a prática, seja ela qual for, devemos procurar nos concentrar com muito cuidado na respiração, tornando-a profunda e rítmica e, em alguns minutos, a mente toda entrará no mesmo ritmo e será invadida por uma sensação de paz.

O controle da respiração é a base da boa meditação.
Lembre-se: é o Espírito que entra e sai da tua morada física pela janela da respiração. Tente capturar a percepção consciente da presença DELE no instante sagrado da respiração, porque esse pulso de ir e vir de oxigênio nos teus pulmões é o mesmo desde o dia em que choraste na saída do ventre de tua mãe…
Cuide bem da sua respiração. E procure aprender a controlá-la.
Este é o começo de tudo.
Saber que, através da prática bem feita, é possível acumular energias para o segundo nascimento, e que é parecido ao modo do primeiro nascimento, pelo alento soprado nas nossas narinas…

“E DEUS SOPROU VIDA NAS NARINAS DE ADÃO…”

E Deus continua soprando vida consciente em nossos pulmões a cada inalação. Tente capturar a magia desse instante sagrado nas práticas…

E se tornar consciente do Espírito que te dá a vida… porque Deus cria o homem, mas é obrigação do homem se recriar em Deus através da prática perfeita e constante!
Isso significa o Segundo Nascimento bíblico.
É o caminho da reconstrução espiritual consciente!
Vale a pena todo esforço para poder acionar a verdadeira Internet da Iluminação, que é a conexão com a Mente Infinita… mas por que as pessoas passam horas na Internet mundana sem luz real e não dedicam nem cinco minutos por dia para meditar e orar?
Paradoxos da inconsciência humana sem fim…
JP em 25.03.2019

 

Comentários