Templates by BIGtheme NET

A Mensagem da Coruja (Snow Circle)

O Primeiro Snow Circle inglês da temporada 2019

Algo inédito acontece em 2019, porque os Aliens nem esperaram a neve derreter para começar a mandar mensagens ao mundo… e como eu pressenti, publicando dias atrás sobre os “crops circles proféticos de 2009” em nosso tempo, eles realmente estão chegando, isso porque esta formação de Coruja na neve, no mesmo campo Wiltshire dos melhores crops circles ingleses, sem rastros e pegadas ao redor da figura na neve, aliás, de traços perfeitos, e bastante grande, demonstra o meu pressentimento sobre o ano de 2009. Porque duas corujas apareceram em crops circles de 2009! Ambas, em Wiltshire, na mesma região!

Há, na verdade, um único rastro de pegadas ao lado da figura, mas mesmo assim, uma figura deste tamanho e precisão só poderia ser construída por um grupo numeroso de pessoas, e deixaria muitos rastros na neve ao redor.

A primeira coruja de 2009 apareceu no dia 28 de Julho, no campo de Winterbourne Bassett (Wiltshire UK), e a segunda, 13 dias depois, em 10 de agosto, no campo de Woodborough Hill (Wiltshire UK). Esta segunda coruja apareceu com mais detalhes e traços mais perfeitos do que a primeira. Mas ambas trazem mensagem relacionada.

Ambas estavam cercadas por uma coroa de 36 raios, e somando as duas, temos o número 72, número-mestre da Cabala e assinatura do Pentagrama (ângulo interno) sempre referente aos Venusianos.
Ambas as corujas têm suas faces construídas dentro de um OITO, e a segunda tem plumagens internas em torno dos olhos e bico. São 14 plumagens em cima, e 13 plumagens em baixo, somando 27.

O mesmo padrão se repete na Coruja das Neves 2019, mas com números diferentes. No entanto, a estrutura do crop circle de 10 de agosto de 2009, Wiltshire UK e este novo crop circle da neve é incrível.

A coruja das neves tem 17 plumas na parte de cima e 19 na parte de baixo, o que soma (17+19) 36, o mesmo número de raios da coruja crop circle 2009.
Os dois olhos da coruja das neves também estão com raios, o mesmo número para ambos, 16 faixas, somando 32. O bico da coruja, precisamente traçado, lembra também o formato de uma taça, santo Graal.

A coruja é símbolo da noite, da morte, da introspeção e da sabedoria, a ave de Merlin, o eremita, e falamos dele alguns dias atrás.
Os crops circles, mesmo que na neve, estão respondendo para nós! E a neve do Inverno vai derreter e mostrar as sementes da nova primavera. No final, é uma mensagem de renovação após a morte cíclica.

A Inversão Magnética da Terra a caminho?

Essa é outra conclusão da imagem estilizada dos dois sóis nos olhos da Coruja, cada um com 16 raios, e em 2009 inclusive, ano que apareceu a face da Coruja, apareceu também um Sol como que explodindo (ejeções solares) composto por 16 raios.

A aproximação do segundo Sol estaria causando todas as anomalias climáticas e magnéticas da Terra, e os dois olhos podem representar os dois hemisférios planetários, hemisfério leste e hemisfério oeste.
E podemos até arriscar que o bico da coruja representa a AMAS, Anomalia Magnética do Atlântico Sul.

Olhando as linhas das penas superiores e inferiores da face da coruja, podemos imaginar e comparar com as linhas do campo magnético, fluindo do pólo norte ao sul, e como que sugerindo uma inversão, cujos efeitos podem estar associados aos extremos climáticos deste ano de 2019, o frio intenso no hemisfério norte e o calor excessivo no hemisfério sul, o que justifica o mau agouro que a coruja sempre representou, até mesmo a morte, em muitas culturas.

Estes e outras perturbações planetárias e solares porque o Sol tem um gêmeo se aproximando…

Snow Circle e simetrias

Nesta imagem perfeita e precisa da Coruja da neve, é possível encontrar muitas simetrias. Vejo os eixos de uma espiral áurea, e vejo também linhas que se cruzam e escondem imagens debaixo da imagem principal.
Com toda certeza, este Snow Circle tem todo o estilo, métrica e estrutura dos crops circles tradicionais.
Um inusitado objeto que antecipa uma importante mensagem para a humanidade.

Snow Circle e Ondas de choque

Traçando círculos a partir dos dois olhos da coruja da neve, e fazendo com que estes círculos tangenciem as penas da parte inferior e superior da face da coruja, encontramos um surpreendente modelo de ondas de choque, como que representando dois objetos em movimento de aproximação.
E se cada olho representa um sol, temos dois sóis… o resto você deduz.

Snow Circle e o Wormhole

Analisando o formato das penas da cabeça da coruja da neve, a parte superior e inferior desenham um modelo geométrico de Wormhole ou pontes estelares. Tomando os dois olhos iguais como representações de UFOs, podemos estar também diante de uma representação da viagem dos UFOs através destes wormholes no universo fechado e interligado por túneis interestelares.

Bem ao estilo crop circle, são símbolos e geometrias que têm muito a dizer devido á propriedade da elasticidade dos símbolos e suas múltiplas significações relacionadas entre si.

Snow Circle e as coordenadas do Taro

Primeiro, me perguntei por que o número de penas da parte de cima da cabeça da coruja (17) veio desigual do número de penas da parte de baixo (19), enquanto os raios dos dois olhos (16) vieram iguais.

Então, cruzei esses números com o Taro e montei o mapa das coordenadas, e comparado ao modelo Wormhole, entendi que se tratava de um mapa de viagens interestelares dos UFOs entre o nosso Sol (arcano 19, em baixo) e a estrela distante, Sirius (arcano 17, em cima), e lado a lado, iguais, a Torre ou ponte, acesso ao céu (arcano 16), representando a estrada de mão dupla dos Wormholes, e os Ufos que vêm de Sirius e das estrelas ao nosso Sol, e os Ufos que mergulham no nosso Sol rumo a Sirius, e outras estrelas distantes.

E outro detalhe.
Pegando as duas letras do eixo vertical, equivalentes aos números 19 e 17 no hebraico, temos:
Q (19) – F (17), e a palavra QF (QoF) que representa uma foice, e sugere COLHEITA (a colheita espiritual dos sirianos na Terra, o terceiro planeta do Sol).
E mais, a palavra QFUD (QF nas iniciais) no hebraico é CORUJA! Sincronicidade pura!

A Coruja e o Mago

Tendo aparecido aquela face de coruja na neve dos campos de Wiltshire, região da antiga Inglaterra familiar ao mago Merlin e aos contos de camelot e Avalon, isso nos traz reflexões sobre a mensagem positiva da coruja, análoga a do Eremita do Arcano 9, porque a coruja equivale ao Eremita, no sentido da necessidade de estar vigilante e desperto na noite do mundo, enquanto o resto da humanidade dorme no sonho da matéria e do esquecimento.

Porque a diferença entre o mago e o humano comum, levado pelas paixões e dissipado pelos desejos, é que o mago usa seu poder e sua refinada inteligência de posse de três elementos fundamentais na construção do seu Destino, a saber:

1. Ele sabe exatamente o que quer.
2. Ele sabe exatamente como conquistar o que quer.
3. Ele sabe exatamente porque deve conquistar o que quer.

E nessa busca não se cansa, e nessa busca é que espera longamente, com fé. Diferente do resto da humanidade, que acorda cada dia com um desejo diferente, e por não saber o que quer, cada dia é apenas um número na roleta da sorte de seus passos inconscientes.

Estar desperto é saber qual estrada está caminhando, e ela é reta e conduz a um propósito claro e definido pela consciência, não é sorte ou acaso, é caminho construído com a mente acordada, que vê o que está diante de si.

Pessoalmente, eu tenho pra mim que, agora, neste exato momento, não poderemos querer outra coisa senão o contato e a aproximação cada vez maior com as Forças Divinas, para que estejamos protegidos nos maus tempos que já chegaram sobre a Terra, e só tendem a piorar.

Sejamos então como a coruja do mago, que se esconde durante o dia da dissipação da humanidade, e desperta a noite para buscar seu caminho, enquanto aquela humanidade se atira na cama para dormir… e sonhar com sonhos que nunca haverão de se realizar, justamente porque são os desejos do homem que o colocam para dormir e sonhar com sombras…

JP em 06.02.2019

A RESPOSTA DO SNOW CIRCLE DE 01.02.2019

No dia 1 de fevereiro, eu postei a mensagem “A Hora do Eremita”, e usei o arcano 9 do Taro, o Mago, de quem a coruja é símbolo e companhia de sabedoria.
E no dia seguinte, dia 2, a coruja aparece no campo nevado de Roundway Hill, Wiltshire, Inglaterra, país familiar do mago Merlin e suas lendas de Avalon e Camelot.
Segue o texto que eu publiquei no dia 1 de fevereiro, um dia antes da coruja, e eu tenho certeza, ela veio como resposta da minha publicação.
Já começamos bem o ano do CONTATO!

(Texto e imagem de 01.02.2019)

“A Hora do Eremita

Agora é hora de buscar a sabedoria interna e o canal com Deus no isolamento. Fazer da vida um deserto, um refúgio na própria introspecção. Fugir de multidões e aglomerações em diversões inúteis ou batalhas perdidas. Agora é a hora do Eremita. Que cada um vigie e ore em seu deserto, evitando como puder as multidões que, como cardumes, serão arrastadas pelas distrações das mídias, para perder o foco e não ouvir o telefonema do Alto, quando ele tocar.
Como é possível que as pessoas estejam tão preocupadas em diversão e prazer, e tão devotadas ao próprio ego, mesmo sabendo que grande parte da humanidade já se encontra debaixo de sofrimento severo?
Não será um grande teste e termômetro medindo o egoísmo das massas manipuladas pelo eterno pão e circo dos governos que elas mesmas veneram?
(..)
Vejo na Internet cansativas disputas políticas e ideológicas, que não levarão a nada e a lugar nenhum, e as pessoas estão gastando energias preciosas numa direção totalmente errada, ilusória, armadilhas propositais para dispersar a mente do foco que realmente importa, porque o Destino é feito de cartas marcadas nas mãos Daquele que determinou os lances finais desta raça dois mil anos atrás destas palavras… e no final das contas, todos os poderosos deste mundo já foram julgados pela Lei do Alto, porque todos, sem exceção, servem ao Sistema, ao dinheiro e aos interesses do materialismo, ainda que disfarçado de ideologias sociais e religiosas muito atraentes em seus discursos premeditados.
(…)
O sábio encontrará o seu caminho no retiro ao deserto do seu próprio recolhimento e introspecção. Os demais continuarão entretidos com causas perdidas, porque em seu coração o Sábio não manifestou sua voz… e por isso, continuarão seguindo apenas sombras em suas vidas.
Vigiai e orai. É hora de penitência, introspecção, fuga das multidões e seus prazeres vãos, e suas batalhas perdidas.
A Luz não será vista lá fora antes de brilhar no santuário da consciência que acorda no deserto da introspeção.
É a Hora do Eremita.
E o sábio a encontrará em sua vida.”

A Mensagem do Taro no Snow Circle de 02.02.2019

Considerando a estrutura da face da coruja no Snow Circle de 02.02.2019, em Wiltshire UK, a começar pela sua forma cruciforme (17 penas em cima, 19 penas em baixo, olhos simétricos laterais com 16 raios cada um, bico no centro), temos a seguinte disposição conforme a imagem, na analogia com os 22 arcanos do Taro.

Como a coruja é um pássaro familiar ao mago Merlin, e sua imagem está muito relacionada aos campos do Sul da Inglaterra, aos mitos de Camelot e Avalon, e um dia antes (em 01.02.2019!) tendo eu falado da “hora do eremita”, sugerindo o Arcano 9 como uma orientação para todos os buscadores da verdade, conforme a máxima do “vigiai e orai”, e tendo eu também iniciado a série “Crops circles proféticos de 2009” antes de receber a notícia do snow circle da coruja, que repetiu a face da coruja crop circle de 10.08.2009, quase exatamente, eu creio estar diante de sincronicidades que não podem ser descartadas.

Então, se estamos diante de uma tiragem celta básica do Taro em cinco cartas (em cruz), faltou então completar a carta central, e a carta mais certa ali, entre todas, aquela que representa a própria coruja como um todo, é justamente o arcano 9 mencionado antes, o Eremita. E colocando essa carta ali, novas revelações acontecem.

No topo, a estrela da esperança pode sugerir o aparecimento de algum novo astro nos céus, segundo Sol. Comentamos antes que os dois olhos simétricos da coruja podem representar o sistema solar binário, e na base, o Sol, arcano 19, ao lado da estrela que vem por cima, arcano 17.

Lado a lado, a Torre ou Casa de Deus, que costuma ter um prognóstico negativo, relacionado a abusos de poder, a excessos que causam ruína, a visão entorpecida pelo orgulho, etc. Facilmente se encaixa num oráculo de guerra. A guerra motivada pela ambição e cobiça dos poderosos, caindo da altura de sua própria tirania e despotismo, enfim.
Enfim, temos dois sóis, temos uma estrela ou astro que se aproxima, temos prognósticos de guerras globais.
A introspecção ou o “vigiai e orai” cristão se justificam totalmente!

A coruja é um símbolo de introspecção, e curiosamente, cada olho tem 16 raios, e a letra 16 do hebraico se chama HwIN, e significa OLHO: 16-16 = Olho-Olho.

Olhar, despertar, vigiar, orar, meditar, retirar-se do mundo de ilusões, buscar o contato com as forças do Alto. Essas são as mensagens contidas no Arcano 9, que pede isolamento e retiro como mecanismos para se criar o meio do despertar, já que a ilusão é sempre contagiante nas multidões adormecidas.

Então, considerando o arcano 9 com os outros quatro arcanos, completando a mensagem, a soma total fica:
S = 9 + 17 + 19 + 16 + 16 = 77
E se o Snow Circle foi visto em 02.02.2019, que dia teremos se contarmos 77 dias a partir daí?

D = 02.02.2019 + 77 dias = 21 de Abril de 2019

Um dia qualquer? Certamente que não!
Porque 21 de Abril será justamente o Domingo de Páscoa, e que, este ano, cai quando o Sol entra no signo de Touro, junto com o planeta Urano, o que não é comum de se ver, já que a Páscoa geralmente acontece quando o Sol ainda está no signo de Áries, completando a simbologia do Cordeiro.
O sentido da quaresma, ou 40 dias de preparação antes da Páscoa, é o mesmo que o sentido do Arcano 9 do Taro. E a considerar a forma do bico da coruja lembrando um Cálice, a mensagem fica completa.

JP em 10.02.2019

 

Comentários