Templates by BIGtheme NET

A Matriz da Consciência

 

A vontade própria é o único meio de gerar consciência num ser.

Se fôssemos controlados pela Inteligência Maior, com todos os nossos atos condicionados por Ela, não poderíamos falar em consciência livre, e com toda razão ficariam aqueles que encaram Deus como um tirano, e as religiões como doutrinas de condicionamento.

Mas o livre-arbítrio é o que resgata a Inteligência Maior de todos estes atributos negativos.

Só podemos ter consciência se tivermos liberdade para errar.
E liberdade para acertar.
E, principalmente, liberdade para ESCOLHER!

Infelizmente, o Bem e o Mal se fazem necessários nessa grande experiência cósmica do Criador dentro da qual todos os seres estão inseridos.
Não existe uma seleção natural na Terra?

As espécies fortes sobrevivem e as fracas sucumbem?
Pois existe ao meu ver uma seleção espiritual no Universo.

O alvo final do universo é a consciência.

O Bem e o Mal, em seus infinitos níveis, os estágios necessários e indispensáveis a ela, a consciência, que se coloca acima de ambos.

Porque Mal é o desvio, o distúrbio, a doença.
Bem é o resgate, o conserto, a cura.
E Consciência é estar no centro da Verdade.
Consciência é o fruto do MÉRITO das escolhas certas.

O remédio só é necessário quando há doença.
O Bem só é necessário quando há Mal.
Os seres superiores vivem acima e além do Bem e do Mal.
Vivem na Verdade.
Na consciência da Verdade.
🙂

A Matriz da consciência se chama SABER DISCERNIR E ESCOLHER entre o bem e o mal, e para isso é que existem estas e todas as outras dualidades cósmicas, para nos ensinar o caminho da centralização, que é a via budista do meio.
JP em 03.06.2019

Comentários