Templates by BIGtheme NET

A Identidade dos Sete Espíritos de Deus

Os Sete Arcanjos da Presença Divina

 

Entre o conhecimento que temos da Sabedoria antiga, Cabala, textos apócrifos e tudo mais, e o conhecimento que temos hoje sobre o assunto dos Sete Anjos, Sete Raios, via Nova Era, existem enormes diferenças e discrepâncias que precisam ser corrigidas, alinhadas.

 

 

Na Bíblia clássica, apenas três nomes de Arcanjos (Anjos da primeira hierarquia do Trono) são mencionados: o Anjo Gabriel, o Anjo Micael (ou Miguel) e o Anjo Rafael (embora muitas Bíblias modernas estejam omitindo de suas páginas o livro de Tobias, onde o nome deste Anjo é mencionado).

 

Miguel, Rafael, Gabriel Arcanjos da Bíblia

 

Porém, os apócrifos falam em outros nomes, e além dos Sete Nomes, diversos outros nomes de Anjos importantes sob as mais variadas funções. Inclusive há variações de nomes dos mesmos Anjos considerados, mas o que pretendo aqui é focalizar a atenção na identidade dos Sete Anjos da Presença, relacionados em ações seriais no Apocalipse e não nomeados ali, embora estejam plenamente identificados com os Sete Planetas da antiga Astrologia ou Livro dos céus (o Zodíaco).

 

 

 

Vamos então descrever cada um destes Sete Espíritos da Presença do Trono de Deus e tentar estabelecer um paralelo entre os conceitos antigos e as repaginações modernas, encontrando assim um meio termo de entendimento. E o Apocalipse, em toda a Bíblia, é o sítio mais seguro e elucidativo da questão.

 

“O mistério das Sete estrelas que viste na minha Mão direita, e dos sete castiçais de ouro. As sete estrelas são os Anjos das sete Igrejas, e os sete castiçais que viste, são as sete igrejas”
Apocalipse 1: 20

 

A visão de João: o Espírito de Deus no meio de Sete castiçais de ouro e com Sete estrelas na Mão direita

 

Sete selos rompidos, sete trombetas tocadas, sete taças derramadas, esta é a ação tríplice dos Sete Anjos do trono de Deus (777) que marcam a grande purificação e transformação da Terra e da humanidade nos tempos finais, segundo a estrutura básica do Apocalipse, dentro da transição atual do modelo de mundo que, corrompido, cairá e afundará no mar da dissolução (a imagem do Anjo forte atirando uma grande pedra no mar, Apocalipse 18: 21)

 

 

A primeira ação dos Sete Anjos (ou Arcanjos, que significa os Primeiros) no entanto, é a preparação das sete igrejas, o que, em nosso tempo, significa a Voz da Justiça Cósmica se fazendo ouvir nos sete grandes ajuntamentos de pessoas (os continentes, todos eles) e universalidade das raças (o número sete, na Bíblia e na Cabala, tem essa assinatura de Universalidade de espaço, tempo e poderes).

 

E, principalmente, o símbolo das sete igrejas representa a universalidade das religiões da Terra! Muito especialmente as religiões do tronco cristão, mais envolvidas do que as outras com as temáticas proféticas da Bíblia, especialmente no que diz respeito ao regresso de Jesus Cristo.

 

 

 

Não se trata, portanto, de mensagens às igrejas locais da Ásia menor, como realmente se deu nos tempos de João, o escritor do Apocalipse, 2000 anos atrás, mas saltando esse evento para uma oitava de ação global, não mais restrita somente às cercanias de Israel, estamos falando de todas as congregações e ideologias religiosas do mundo moderno, quando então a Voz de Deus, deixando de lado toda distinção de credo, se fará ouvir, de um modo ou de outro, em todas elas, falando assim aos Budistas, aos Hinduístas, aos Muçulmanos, aos judaístas, aos siquistas, aos esotéricos (abarcando aqui o universo das ordens místicas, teosóficas, maçônicas, rosa-cruzes, gnósticas e até espíritas – porque o Espiritismo Kardecista foi uma derivada dos movimentos esoteristas da França no século 19) e, muito especialmente, aos cristãos, considerando que todos estes sete troncos religiosos têm inúmeras vertentes, modificações, aglutinações, cisões, etc, como é o caso das religiões do Oriente, mesclando Taoismo, Budismo, Xintoísmo e outras filosofias paralelas.

 

 

 

Portanto, a primeira ação do Espírito de Deus na Terra, trazendo as sete estrelas em sua Mão direita, seria a de visitar os sete troncos religiosos da grande árvore mística que cobre o mundo e todos os povos com seus galhos, e de alguma forma notificar todos os corações (incluindo ateus e indiferentes) sobre o regresso de Deus na Terra na pessoa de seu Filho.

 

E temos visto que, diante de todos os sinais e profecias do Apocalipse em curso, todas as religiões da Terra têm polarizado suas atenções sobre estes eventos escatológicos, porque a Verdade é uma só, e a Lei de Deus nivelará o entendimento de todas as almas pelo prumo dessa Verdade única.

 

No futuro Reino não haverão mais inúmeras religiões combatentes por causa da diferença dos seus deuses tutelares, e sim, apenas o Sol da Verdade guiando o homem, como era no princípio.

 

 

 

Essa notificação de Deus nas sete igrejas através dos seus sete arcanjos é, portanto, o primeiro movimento de importância do Apocalipse. Imediatamente lhe seguem as três ações dos sete Arcanjos (777) sobre o mundo, por trás dos sete selos abertos pelo Cordeiro, e acionando o som de alerta das sete trombetas para finalizar tudo com o derramamento das sete taças.

 

Contudo – e é importante destacar isso – não existem somente notas de punição e destruição nesta tríplice ação dos Sete Arcanjos, ações anunciadas pelas mensagens nas sete igrejas.

 

Versão moderna dos Sete Arcanjos de Deus

 

 

A energia dos sete Arcanjos, na verdade, tem sido derramada sobre o mundo no momento em que o mundo mais precisa dela, e sua energia é, principalmente, benigna, desde que a humanidade polarize toda essa força abundante que cobre a Terra, e sempre cobriu, chamada de SETE RAIOS PLANETÁRIOS, pelo arco positivo de sua influência, porque atrairemos lá fora conforme a natureza do magneto que conservamos na alma e nos pensamentos, emoções e desejos que nos definem a personalidade em manifestação.

 

Arcanjo Gabriel

 

 

1.  גַבְרִיאֵל

Arcanjo Gabriel (LUA)
“A Força de Deus”

Traduzido de forma imperfeita por Varão de Deus, por causa do termo hebraico GBR (Guibor) que significa, ao mesmo tempo, homem forte, varão, e força, resistência.

 

Já que a Lua é um astro de natureza essencialmente feminina e maternal, e a força, no caso deste raio, é a força da castidade, porque a pedra da castidade é a base do Templo de Deus, Jesod na Árvore da Cabala, que significa O FUNDAMENTO, e na qualidade de tal é que precisa ter a força sólida da resistência contra as tentações para suportar o edifício divino sobre si.

 

 

A energia do Arcanjo Gabriel se relaciona aos nascimentos e renascimentos de todos os seres, com especial toque sobre o segundo nascimento promovido pela consciência crística.
É o Arcanjo da Revelação dos desígnios de Deus, conforme o caso do profeta Daniel e da Virgem Maria, ambos visitados por Gabriel e com o entendimento esclarecido sobre as ações de Deus.
Portanto, este arcanjo pode conceder grandes revelações espirituais a nossa mente, e abrir nosso entendimento para elas, e uma porta de contato muito forte são os sonhos.

 

Ele é o primeiro dos mensageiros de Deus (na acepção do termo Anjo, latim Angelus, hebraico Malakh, Mensageiro), e instruirá cada alma suplicante nos mistérios da Vontade divina.

 

 

Tem particular poder sobre os seres castos e puros, virgens e sobre as crianças pequenas.
É o Anjo íntimo da Virgem Maria.

 

*************************

 

 

Arcanjo Rafael

 

2. רָפָאֵל

Arcanjo Rafael (MERCÚRIO)
“A Cura de Deus” ou a “Medicina de Deus”

 

É o Arcanjo da cura, e se envolverá com trabalhos de cura, de corpo e de mente, especialmente aquelas de natureza “milagrosa”, quando as soluções da medicina moderna falharem.

 

Arcanjo Rafael guiando Tobias, disfarçado de homem chamado Azarias (Deus é meu auxílio).

 

É também o Arcanjo da Inteligência, da comunicação e da instrução. Seu poder nos atrairá para as fontes da Boa Doutrina e dos conhecimentos legítimos e saudáveis para a alma, repelindo as falsas doutrinas e intelectualismo morto que só drenam nossa energia mental, filtrando nossa inteligência de todo raciocínio morto e todo pensamento estéril em nossa vida.

 

Ele pode abrir e aumentar a inteligência criadora em nossa mente, e patrocinar trabalhos construtivos em nossa vida. Afinal, é o Anjo do Serviço e da Caridade, conforme consta no livro de Tobias, Velho Testamento. É um Arcanjo com função de conselho e guia da Boa Doutrina e do conhecimento útil e legítimo para a edificação da nossa alma.

 

 

Ele inspira médicos, cientistas, terapeutas, técnicos, filantropos e todas as pessoas dedicadas a estudar e criar mecanismos que melhorem a vida humana e ampliem o serviço assistencial.

 

Hermes-Mercúrio, divindade greco-romana da inteligência, da comunicação e da medicina, análoga aos atributos do Anjo Rafael

 

***************************

 

Arcanjo Uriel

 

3.  אוּרִיאֵל

Arcanjo Uriel (Vênus)
“O Fogo de Deus” ou “a Luz de Deus”

 

O Arcanjo do Amor e da Lei (a Balança) por vezes associado ao Anjo Anael (do hebraico Haniel, “A Graça de Deus”) posto que o Amor é a Lei Maior que rege a tudo e a todos.

 

Seu poder nos conduzirá a experiência do Amor verdadeiro e puro em todas as esferas da existência, desde a experiência do gradual contato com o Amor de Deus na forma de vivências espirituais que transcendem toda a crença e instituição da religião, até o amor nas relações pessoais, ajudando-nos a encontrar o ponto de equilíbrio da Balança, antídoto contra toda paixão desregrada e sentimentos negativos que ferem a Lei do Amor.

 

 

Porque sem amor, o contato com Deus não pode acontecer, e por tal razão, este Arcanjo participa de forma íntima em todas as relações de amor verdadeiro que podemos viver na vida, preparando-nos para elas e nos instruindo de todas as formas com inspirações místicas, artísticas, filosóficas e até científicas, quando a ciência nos ajudar a aumentar a compreensão do universo, e aumentando a compreensão, aumentaremos o amor pela Criação de Deus. É um Espírito de pura inspiração, celebrada no poder do Fogo-Luz que emite de sua Presença.

 

A força deste Arcanjo é instruir os corações humanos nos mistérios do amor, preparando-os então para a comunhão com Deus em níveis cada vez mais profundos e mais elevados.

 

 

O amor é a raiz de tudo em nossa vida de busca e entendimento. E sem amor, não haverá eco no coração humano daquela voz de Deus falando nas Sete Grandes Religiões da Terra.

 

Sem amor, não haverá saúde no corpo e lucidez na mente.
Sem amor, não haverá pureza no espírito a atrair as boas coisas na vida, e continuaremos sendo enganados pelos desejos e suas ilusões traiçoeiras, que projetam em nossa mente não a verdade, mas apenas as coisas que desejamos ver e interpretar por verdadeiras conforme nossas conveniências… sabotando todas as nossas preciosas oportunidades de Iluminação.

 

Arcano Uriel geralmente associado ao Arcanjo Metatron na Cabala antiga, às vezes como a mesma entidade

 

Uriel é o Arcanjo da Iluminação.

O Raio de Vênus governa sobremaneira a reprodução das espécies e tudo o que se relacione à função sexual como instrumento de combinação genética e aprimoramento das espécies, conferindo assim caráter sagrado á sexualidade por ser o canal da Vida na carne, e embora a Vida desça do Sôpro e da Palavra do Espírito, o sexo cumpre o seu papel sagrado na Natureza, e na esfera humana, a instituição do matrimônio pretende regular essa nobre função procriadora para que a criatividade carnal do desejo humano não degenere essa função sagrada no seu corpo, que é o Santuário do Espírito Santo.

 

Trabalhando com o jogo das polaridades, o sexo se torna um análogo carnal da realidade dual das almas (gêmeas), transferindo para a dimensão da matéria orgânica esse poder de combinação alquímica existente entre as polaridades espirituais do Universo animadas pela energia do Amor Consciente.

 

Arcanjos Uriel e Haniel associados ao raio de Vênus, e enquanto o primeiro se retrata como Luz, o segundo geralmente é retratado como Amor (Anael, o Cupido)

 

Uriel ensina a importância de vivermos, portanto, todos os ensaios do amor na esfera da vida material com o máximo de castidade e auto-controle possível, para que a degradação dos instintos não se torne o agente causador direto da degradação do DNA e transferência de defeitos congênitos assim assumidos para as gerações futuras, porque o psiquismo saudável e amoroso é transferido positivamente para as células e o DNA da mesma forma que a mente doentia, controlada pelas bestas do instinto sem freio, irá degradar toda semente e todo código genético com inúmeras falhas e doenças em potencial.

 

O Amor verdadeiro será sempre o divisor das águas, é ele que nos torna justos, sinceros e bons com o semelhante perante Deus no único desejo justo, o desejo de servir. O Amor verdadeiro é a escultura da nossa alma na imagem e semelhança de Deus.

 

Esse Arcanjo governa as grandes realizações espirituais em nossa vida, ele governa sobre os matrimônios santificados que geram grandes filhos para a sociedade.

 

O Anjo forte do Apocalipse 10 é Uriel

 

O Arcano Uriel (a Luz de Deus) trabalha num plano diferente de revelações em relação ao Arcanjo Gabriel, porque Ele tem o poder não só de revelar os mistérios de Deus ao homem, como também o de atrair a presença do Espírito divino em nossa vida (o Espírito Santo).

 

Por isso, os dons do Arcanjo Uriel incluem todas as chaves do autoconhecimento que, mediante um trabalho concreto disciplinar, nos aproxima do Espírito de Deus em vida. Portanto, a chave da religião única, Doutrina de Luz, pertence ao Arcanjo Uriel, e seu desejo é nos tornar merecedores e prontos para esta chave que abre a porta do grande caminho da comunhão interior.

 

Todas as ciências sagradas do Espírito, Alquimia, Cabala, Magia, Meditação, Viagem Astral, Onirismo (estudo dos sonhos) Arquétipos, Runas, Astrologia, Taro, Kundalini, Chakras, Geometria Sagrada, Música, Arte superior, Metafísicas, enfim, tudo o que diz respeito à reedificação do Templo interno e ao autoconhecimento através da exploração de todos os potenciais físicos, vitais, emocionais, mentais e espirituais da natureza humana, são chaves que foram por Deus confiadas ao Arcanjo Uriel.

 

 

E se Deus criou o homem a sua imagem e semelhança, a missão mais Alta de Uriel é ensinar o homem como recriar-se à imagem e semelhança de Deus.

 

Uriel, a Luz da Mente Divina, o Fogo da Presença Divina

 

É o Arcanjo que se apresenta como Porta Voz de Deus. É muitas vezes identificado com o Anjo Metatron, e com o Anjo Miguel muito associado.

*******************************************

Arcanjo Miguel ou Micael

 

4. מִיכָאֵל

Arcanjo Micael ou Miguel (Sol)
“Quem é como Deus?”

 

O mais conhecido (e invocado!) dos Anjos da Milícia celeste, e com justa razão, até por causa de sua presença constante nas Escrituras bíblicas e em tradições religiosas paralelas.

 

Este é o Grande Arcanjo dos exércitos de Deus, chamados de Micael Elohim Tzabaoth (Príncipe dos Exércitos de Elohim), aquele que está a frente dos Sete Arcanjos nas realizações e execuções da Vontade de Deus, tanto na Terra como nos céus.

 

Miguel, Arcanjo do Sol, geralmente associado a cor azul pelos adeptos da Nova Era

 

Esse nobre Príncipe é identificado em diversas passagens do Velho Testamento sob o título “Anjo do Senhor” (Malakh IEVE), no cumprimento de inúmeros decretos junto ao antigo povo de Israel, e agora, alcançando todos os povos da Terra em sua missão diretamente relacionada a Jesus Cristo, ele se volta especialmente na direção dos cristãos verdadeiros, independentemente de estarem dentro de uma Igreja ou não (na verdade, isso é o que menos conta), protegendo-os dos ataques constantes das Legiões tenebrosas que cercam o planeta, desde quando o abismo foi aberto (Apocalipse 9), fortalecendo-os em todas as suas batalhas pessoais.

 

É um Espírito de luz, de clareza, de franqueza, mirada direta e sincera, ajuda a desvendar todas as tramas e mentiras que nos cercam, e também nos ajuda a tirar nossas próprias máscaras de enganos e ilusões, com a força da Verdade. Covardes, portanto, não devem se atrever a invocar a Espada de Miguel.

 

 

É um Anjo preparador de caminhos, especialmente aqueles caminhos que nos aproximam do contato com Deus. Isso se justifica pelo fato de o Arcanjo Micael ter encarnado na pessoa do profeta João Batista, aquele grande profeta designado para preparar o caminho dos judeus perante a chegada do Messias prometido, Jesus Cristo, e também preparar os caminhos do próprio Jesus Cristo em sua missão redentora.

 

Em algumas representações antigas, Miguel aparece com a Balança de Deus, pesando almas, enquanto detém o avanço de Satanás

 

Aliás, na pessoa do profeta Elias, a encarnação do Anjo Miguel no Velho Testamento, missão parecida ele assumiu na sua dura batalha contra os falsos profetas de Baal e suas doutrinas mentirosas a corromper o povo em idolatrias carnais, típicas dos pagãos daquela época, com sacrifícios profanos aos seus deuses.

 

O Profeta Elias

 

Tanto o Apocalipse quanto o profeta Daniel localizam a específica missão do Arcanjo Miguel, que é a de reunir o povo eleito e protegê-lo das constantes investidas das Legiões tenebrosas de Satanás, intensificadas em nosso tempo.

 

É um nome que não pode ser esquecido em nenhum exorcismo, por exemplo. Todas as batalhas da Cristandade tem no Arcanjo Micael o seu líder maior.

 

João Batista, o preparador dos caminhos de Jesus Cristo

 

É o Espírito da Hierarquia, que organiza os Anjos do céu em exércitos, designados a selar e proteger os 144 mil eleitos de Cristo, identificado com aquele Anjo que sobe com o Sol (Apocalipse 7: 2) e que traz o sinal de Deus vivo (El Hai), designado a selar aquele número de cristãos espalhados em Terra, lutando ao lado de toda alma que abrace a Causa de Cristo.

 

O Arcanjo Miguel disputando o corpo de Moisés com Satanás, conforme a epístola de Judas Tadeu, o penúltimo livro da Bíblia

 

Ele nos ilumina no sentido de nos oferecer respostas precisas e soluções rápidas e eficientes em todas as nossas batalhas contra as trevas da mentira e do engano, sejam as trevas do mundo, sejam as trevas que ainda carregamos dentro do coração, no domínio das ilusões, nos mantendo escravos do nosso próprio ego e de todos aqueles desejos que sabemos ser incompatíveis com a Luz divina, mas não temos força para evitá-los sem a ajuda superior.

 

 

Sabemos que as almas que mais estão direcionadas ao Cristo são justamente as mais perseguidas pelas legiões tenebrosas, fato esse que leva o Arcanjo Miguel a dar proteção especial a tais almas, de dia e de noite.

 

Se o Arcanjo Gabriel é, como a Lua, o Anjo mais próximo de nós em instruções, revelações e mensagens em sonhos, Miguel, o seu par, é o Anjo mais rápido em responder as orações no sentido de nos socorrer de apuros maiores, especialmente quando estes apuros provém de pessoas atuantes na Obra de Cristo.

 

A tradição aponta que os dois Anjos tutelares de Jesus Cristo eram Miguel e Gabriel, Sol e Lua (conforme as antigas retratações)

 

Observação:

Até aqui, os nomes dos Quatro Anjos (Miguel, Gabriel, Rafael e Uriel) que compõem a face e a identidade dos Querubins do Trono do Mais Alto.

Face de Leão (Miguel, o Sol, elemento fogo), Face de Touro (Uriel, Vênus, elemento terra), Face de Águia (Rafael, Mercúrio, elemento ar) e Face de Homem ou Anjo (Gabriel, Lua, elemento água).

 

O trono de Deus com os quatro seres (Querubins)

 

**********************************************

Arcanjo Kamael

 

5.  כמָּאֵל

Arcanjo Kamael (Marte)
“A Vontade de Deus”

 

Apesar de ser um Anjo de Força pura, seu contexto é diferente do que define o raio do Arcanjo Micael, Anjo do Sol. E apesar de ambos se relacionarem diretamente ao cenário das guerras (da Cristandade), o Arcanjo Micael mais defende do que ataca (nas próprias passagens bíblicas, ele nunca destrói Satanás, apenas o reprime), enquanto que o Arcano Kamael, chamado Anjo que tem poder sobre o fogo (Apocalipse 14) é chamado a punir, a destruir mesmo o Inimigo, e a desencadear guerras que finalizem as dualidades, entregando de vez a vitória ao Lado Branco da Força.

 

Interessante que a primeira letra do nome Kamael (Kaph) é uma letra de força (Kaph, letra 11, que significa uma mão fechada, segurando ou empurrando algo com força, alusão do tema do arcano 11 do Taro, que se chama FORÇA)

 

 

 

 

E quando as guerras se tornam veículo de penitência e purificação da humanidade, geralmente é Kamael que está envolvido, porque o raio do planeta Marte tem relação direta com purificação, penitência e martírio (Mártir, Marte, o conteúdo do quinto selo do Livro do Cordeiro, e o quinto Anjo do Apocalipse é Marte). Ele tem especial relação com a penitência, seja ela imposta, seja ela voluntária. Auxilia todos os mártires da fé, lhes dando força para suportar as suas provações, e enquanto Micael nos liberta, Kamael muitas vezes não nos remove das provações, ao contrário, nos mantém dentro delas para que nós possamos desenvolver força, resistência e coragem, e ao mesmo tempo, sairmos purificados do processo.

 

Essa é uma diferença crucial entre um e outro.

 

Ou seja, nem mesmo o Arcanjo Micael poderá remover de nossas vidas aquelas provações que Deus determina sejam mantidas até o tempo do nosso aprendizado e fortalecimento por Ele desejados, da mesma forma que Jesus teve que suportar a Cruz, sendo antes fortalecido por um Anjo que lhe apareceu no Horto das Oliveiras, enquanto orava em gotas de sangue… e de forma apropriada, diante de sua escolha pelo cálice amargo (que ele poderia evitar, porque se tratava de um sacrifício voluntário pela humanidade), declara Cristo:

“Que se Cumpra a Sua Vontade”
(o prefixo do nome Kamael, a Vontade de Deus)!

 

Ares-Marte, deus greco-romano da Guerra. Há grande semelhança entre os atributos dos sete deuses planetários e os sete Arcanjos que regem os mesmos planetas, na tradição cabalística, astrológica, judaico-cristã

 

Na abertura do quinto selo do Livro do Cordeiro, e o Arcanjo de Marte é o Quinto na sequência dos Sete Anjos do Apocalipse, se ouviu o clamor das almas dos mártires da fé diante do altar do Templo de Deus no céu.

 

Este arcanjo nos fortalece nas destruições e purificações necessárias, e nos dá garra para suportar as provas, quando precisamos passar por elas, aquele remédio amargo que não temos como evitar.

 

Diante da natureza de Kamael, existe uma frase que se encaixa com precisão:

“Não ore por fardos mais leves, e sim, por ombros mais fortes”
(Santo Agostinho)

 

Seu interesse principal é a Morte do Ego, e aqui é que ele aplica todas as lições disciplinares para nos ensinar o processo todo. Em Marte reside o poder do fogo destruidor e purificador, especialmente em sua tonalidade Escorpião (o raio passivo de Marte na Astrologia).

 

O Arcanjo Kamael é dado o poder real do fogo capaz de destruir entidades tenebrosas, e quando o Juízo Final for consumado, a Batalha eterna entre Miguel e as hostes tenebrosas chegará ao fim, porque entrará em cena o poderoso Kamael, designado a destruir todas as entidades tenebrosas julgadas pelo Pai Eterno.

 

 

 

Transportando isso aos domínios da disciplina interna, o poder do Arcanjo Kamael pode ser invocado para nos ajudar a dissolver os demônios internos da nossa natureza defeituosa, e ele nos fortalecerá em todo nosso combate interno, especialmente naqueles defeitos e vícios que temos mais dificuldade em vencer… a força que nos falta para combatê-los e desintegrá-los, Kamael poderá nos conceder, completando a medida interna da nossa força.

 

Com toda certeza, é um Arcanjo de Guerra com presença confirmada na Batalha final de Har-Meguido, quando muitos demônios serão literalmente exterminados e desintegrados pelo Anjo que detém o poder do fogo, e é o Punidor de Deus, autorizado a reduzir a cinzas todo o mal que encontre pela frente, quando esse mal já cumpriu seu papel no cenário do aprendizado da Terra. Porque se o Mal fosse retirado do mundo antes de ensinar as pessoas sobre a Lei de Causa e Efeito, elas nada aprenderiam e continuariam a lançar as mesmas causas malignas ao redor sem que nada as impedisse!

 

 

 

O toque da Quinta trombeta inicia a grande guerra do Apocalipse, marcando o primeiro “ai”. Mas antes de ser um Espírito punidor, o alvo maior de Kamael é ensinar os filhos de Deus a se fortalecerem nas batalhas da vida.

 

Disciplina, trabalho, compromisso, postura, caráter, coragem, iniciativa, empenho, são todas as qualidades que emanam do grande poder deste Arcanjo, um Alto Militar, da mais alta patente dos exércitos que Miguel organiza ao redor do Trono de Deus.

 

Temos uma guerra psicológica a ser travada contra nós mesmos, na qualidade de discípulos de Cristo, desejosos de imitar-lhe em perfeição e santidade para assumir o mesmo título de Filhos de Deus que Ele assumiu junto do Pai de todos nós. Por isso o principal alvo de Kamael é fortalecer a nossa vontade pessoal em todas as nossas batalhas internas, para suprimir fraquezas e defeitos, e no seu lugar, colocar virtudes e forças.

 

A imagem dos monges do Oriente, dotados de grande auto-controle, educados nas artes marciais (nome oriundo de Marte) expressa muito bem a natureza marciana deste raio vermelho da espada de Kamael.

 

 

O nome Kamael vem da particula KaM, derivada do verbo KaMah, que significa “ansiar”, “desejar”.

Interessante notar que os nomes de Kamael e Mikael são parecidos, e quase o inverso um do outro:

KaMa EL
MiKa EL

(letras K e M ocupando posições inversas), e ambos os Arcanjos relacionados ao princípio da força e da guerra, Miguel, entretanto, mais relacionado a Luz e ao princípio da Hierarquia (o Anjo dos grandes reis e líderes da humanidade) enquanto a especialidade de Kamael é o fogo, a força das armas que combatem e destroem todo o Mal, em todos os níveis.

 

Mas não confundir com Samael, nome do antigo demônio (Satanás), de quem Lilith era a consorte, segundo os antigos cabalistas, e que governa o Inferno e os arcontes tenebrosos (Samael se relaciona ao termo SAM, que significa VENENO – de serpente, subentendido).
Samael é o nome da serpente do Éden, cujo veneno da luxúria contaminou o casal primordial em sua inocência tão vulnerável…

 

 

O demônio Samael precipitado

 

Kamael é o espírito da força, levantando o guerreiro que há em nós na escola da disciplina e na seara das provações… colocando obstáculos para nos obrigar a lutar… e a vencer! Nos fortalece sempre, seja nas batalhas que nos conduzem a vitória, seja nas batalhas onde temos que baixar a espada e nos resignar, suportando até o fim as dores providenciais que nos purificarão do pecado e nos ensinarão mais do que se elas forem retiradas de nossa vida.

 

Somente almas fracas e espíritos covardes fogem das provações, porque são elas que verdadeiramente nos fortalecem. Que guerreiro testa sua coragem e seu valor fora do campo de batalha? Como esperar construir força interior se o medo de sofrer e de se sacrificar acovardarem a alma? E se não houver uma intervenção dolorosa de Deus na vida de uma alma que caminha resoluta e decidida na direção do abismo da perdição?

Não será essa intervenção dolorosa a medida do mais Alto Amor?

 

Demônio Lilith, contraparte feminina do demônio Samael, ambos relacionados ao veneno da luxúria e das depravações sexuais

 

O Arcanjo de Marte nos ensina as lições da força verdadeira, que começa no auto-controle dos instintos básicos, e se completa na coragem de todas as provações da vida, sem querer fugir delas antes que cada uma seja resolvida na parte interna, que é o foco do problema, sempre!

 

O Aço da espada da vontade transformada nas provações procede do ferro temperado na forja das aflições, e o ferro é o metal relacionado a Marte no setenário dos metais, e o aço simboliza a transformação do metal e do temperamento humano, transmutado da covardia para a coragem, e da fraqueza para a fortaleza! Nada outorga mais força à alma humana do que resistir as tentações e suportar as provações!

 

 

Este é o maior DOM de Kamael, transformar nossos desejos carnais e passageiros em força diamantina da mais invencível VONTADE, forjada no fogo e blindada no mais puro aço da fortaleza espiritual.
Este é o verdadeiro guerreiro de Deus, o que sabe controlar a si mesmo e suportar todas as provações no campo de batalha chamado VIDA, sem blasfemar contra o Nome do Criador e sair em disparada nos loucos caminhos dos perdedores.

 

 

Lilith retratada na serpente tentadora do Éden

 

E com vermelho-sangue, o Arcanjo Kamael nos ajudará a assinar o nosso nome no Livro da Vida de Cristo.

 

O sangue derramado em todas as batalhas da Cristandade será a tinta que assinará o pacto eterno com as almas de valor, os mártires vestidos de branco reunidos em sua gloriosa família original… para sempre!

**************************************************

Arcanjo Zadkiel ou Zacariel

 

6. צָדְקִיאֵל

Arcanjo Zadquiel (Júpiter)
“A Justiça de Deus”

 

Na Astrologia planetária, enquanto o Sol é o centro do Sistema planetário (o que se relaciona com o principado do Arcanjo Miguel, conforme o conhecimento astrológico que associava a cada planeta e astro a morada de um Anjo especifico), o planeta Júpiter carrega o atributo astrológico de “o mais elevado” dos planetas do setenário fundamental.

 

é o Arcanjo portador da Chama da Cristandade e, portanto, intimamente relacionado aos caminhos da Igreja de Cristo em seus ensaios na Terra em termos de Instituição, até porque Zadquiel – Júpiter é o Anjo pessoal de Jesus Cristo, e não Miguel, como algumas linhas religiosas defendem.

 

Zadquiel ou Zacariel, ambos os nomes aparecem na Angelologia antiga, e Zadquiel vem do termo TzaDQ, que significa “coisa justa”, direito, e por extensão, “Justiça”.

 

 

Miguel é o Anjo preparador dos caminhos de Cristo, tal como se comportou em sua encarnação em João Batista, mas o Anjo pessoal de Jesus Cristo é Zadkiel.

 

Este Arcanjo governa sobre todas as Instituições da Terra, especialmente aquelas instituições assentadas sobre o pátrio poder, como a Igreja, os tribunais da Justiça, as Instituições culturais, filosóficas, religiosas, e Universidades, inspirando magistrados, professores, juízes e sacerdotes com bom conselho e orientação. Lei na forma de Justiça e Doutrina na forma de Religião são os seus principais códigos.

 

Apesar de o termo Tsadq se definir por Justiça, o raio de Zacariel-Júpiter se inclina muito mais para a Misericórdia e compaixão (o nome da sefirá de Júpiter na Árvore da Cabala é Chesed, Compaixão).

 

A Árvore Sefirótica, representando os nove andares planetários do Sistema Solar

 

Por isso, a conexão entre este Arcanjo e Jesus Cristo é notória, já que ele foi enviado ao mundo não para julgar o mundo, mas para salvá-lo. E não para exercer juízos contra o mundo, mas para
cobrí-la com misericórdia e perdão, enchendo a taça da redenção com seu próprio sangue entregue em sacrifício voluntário.

 

O dom desse Arcanjo muito elevado em nossa vida é nos ajudar a alcançar o perdão de muitas dívidas contraídas com a Justiça Divina, da mesma forma e na mesma medida em que exercermos nós mesmos o perdão com as dívidas dos outros para conosco, conforme declara o Pai-Nosso, a oração mais recitada do mundo:

 

“Perdoai as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores”.

 

 

Trata-se de um Arcanjo sobretudo paternal, e seus atributos são os mesmos encontrados nas referências ao planeta Júpiter nos compêndios da Astrologia: abundância, prosperidade, boa sorte, influência, proteção, abertura e favorecimento. É o Anjo da boa estrela, o chamado Grande Benéfico, contraponto a Saturno, conhecido como o Grande Maléfico (o que é uma coisa muito injusta, como veremos a seguir).

 

Aliás, os Sete Arcanjos guardam os mesmos atributos dos sete planetas da Astrologia, e o Apocalipse, bem como as outras passagens bíblicas, são repletas de molduras zodiacais e referências à antiga ciência astrológica, já existentes no antigo Egito, Babilônia, Tibete e Suméria, suas fontes mais antigas no Oriente, muito antes de Ptolomeu, além das culturas árabe, hindu, persa, maia, etc… o estudo das estrelas existiu em todas as civilizações antigas, das mais primitivas (que apenas faziam marcações dos astros em pedras e esculturas e objetos) até as mais avançadas, com domínio sobre cálculos bastante exatos e previsões muito acertadas, usadas pelos sacerdotes para guiar os reis e os destinos do povo.

 

Zodíaco

 

Tudo isso apesar de a Igreja moderna, tanto a católica quanto a protestante, na sua miopia dogmática, rotularem as ciências astrológicas de “satânicas”, pagãs e ofensivas a Deus, mesmo estando a Astrologia lá, de ponta a ponta das Escrituras, seja para definir as estruturas do céu, seja para marcar o lugar onde os reis magos e astrólogos encontrariam o Deus encarnado em Belém… aquele mesmo Deus que, mais tarde, manifestando o atributo de divindade solar, elegeria para si doze apóstolos com a têmpera dos dize signos, recompondo na Galiléia um Zodíaco vivo de influência expansiva sobre todos os luminares e estrelas caídas na Terra que o venerável grupo veio “pescar”…

 

O Arcanjo Zacariel ou Zadkiel tem uma relação direta com a Igreja (o Zodíaco é a própria representação mais antiga do Templo Celestial, onde os Anjos, seus Sacerdotes, eram retratados e nomeados em cada uma das estrelas (e planetas) do céu.

 

Basta conferir as passagens do Livro de Enoque e os relatos sobre o Livro dos céus (Zodíaco) e como o Anjo da Luz, Uriel, lhe explica todos os seus compartimentos e finalidades sobre a Terra.

 

 

A Mensagem à Sexta Igreja, da parte do Sexto Anjo, é particularmente forte e direcionada aos caminhos da Nova Igreja de Cristo, arrebatada em Terra em um número de 144 mil integrantes iniciais.

 

No Apocalipse 14, onde tal registro é feito, aparecem de início duas entidades: um rei coroado com uma foice de ouro, sobre uma Nuvem, semelhante ao Filho do Homem, e um Anjo que sai do Templo e fala ao Rei coroado que o trigo da Terra já estava maduro, e podia ser colhido.

 

Este Filho do Homem vindo sobre a nuvem, e coroado em sua realeza, é Jesus Cristo, que vem para colher pessoalmente o contingente de Sua Igreja arrebatada, ascensionada… a personificação do Sexto Anjo, aquele que edificará a Nova Igreja após o ensaio de todas as religiões chegar ao fim, justificando uma colheita… enquanto que o Anjo que lhe fala, anunciando a hora da ceifa, é o próprio Sétimo Anjo, Anjo de Saturno, o ceifador e finalizador de ciclos (dele falaremos a seguir).

 

 

Mais adiante, após a colheita do trigo, vem o acerto de contas com todas as videiras carregadas com os rubros pecados da humanidade, porque também se apresentam maduros diante do mesmo Anjo da Foice, mas a foice agora não é de ouro, mas de ferro, e a colheita agora não significa arrebatamento e ascensão, mas desencarne coletivo.

 

E agora é a vez do Anjo punidor, Kamael, declarar ao Anjo da Foice, Saturno, que a Terra estava madura dos seus pecados, e chegada era a hora da humanidade colher os frutos dos seus atos. A ordem exposta, aqui, é oposta à do primeiro movimento, porque após o arrebatamento, a humanidade estará também madura para responder por seus crimes (outro argumento que confirma a teoria pré-tribulacionista), e lá está o Anjo Punidor, Kamael, que detém o poder do fogo, e o fogo será liberado para executar essa sentença em larga escala (global).

 

Não é ele o mesmo Anjo da Quinta trombeta, que faz cair uma estrela na Terra e lhe dá a posse da chave do Abismo, que ele abre e, numa sentença simbólica, faz emergir de lá de dentro o fogo que irá purificar o planeta inteiro?

 

 

Visões do Apocalipse

 

Porque o que este fogo queimar será joio, não trigo, que já foi colhido e armazenado no celeiro dos deuses…

 

Interessante avaliar que, na Árvore da Cabala *Sefirótica, estes dois Arcanjos, Kamael e Zadkiel, Marte e Saturno, representam aspectos opostos e complementares da mesma Justiça Divina:

Marte-Kamael assume o atributo de RIGOR e Punição da Lei, enquanto Júpiter-Zadkiel assume o atributo de MISERICÓRDIA e Perdão da Lei, da mesma Lei.

 

 

Marte é chamado Gueburá (poder, rigor) enquanto Júpiter é chamado Chesed (Compaixão), e pendem lado a lado do tronco central da Árvore Cósmica, como os dois pratos da Balança a regular a Justiça Divina em operações absolutamente harmônicas no Cosmos, mantendo tudo em Ordem e Equilíbrio!

********************************************

 

 

7. צפקיאל

Arcanjo Zafkiel (Saturno)
O Conhecimento de Deus

 

Certamente estamos diante do mais injustiçado dos Sete
Arcanjos da Presença do Altíssimo!

Porque o raio da morte é o poder maior do Arcanjo de
Saturno, chamado de Zafkiel em algumas versões e de
Orifiel em outras.

 

Talvez para aliviar um pouco o peso desse atributo, é
que a Nova Era o tenha convertido para a pessoa mais
“bela” do Arcanjo Jofiel, nome que significa A BELEZA DE
DEUS!

E como é bela a morte, se soubermos apreciar o sentido
da morte no Universo?

 

Jofiel

 

Acaso é feio o sorriso das nebulosas, berçários
luminosos de jovens estrelas, formadas pelos restos
mortais das estrelas antigas?

 

Quando o raio da morte é interpretado num sentido de
LIBERTAÇÃO é quando ele assume sua beleza plena e sua
necessidade primordial, principalmente quando a vida se
tornou dolorosa demais, limitada demais, saturada demais
que nenhum outro movimento irá solucioná-la ou mesmo
libertá-la.

 

Maldição eterna se não houvesse a morte e as formas
materiais fossem obrigadas a resvalar na eternidade sob
o peso cansado de suas estruturas carcomidas pelo tempo
e infeccionadas pela corrupção.

 

 

 

Imagine uma pessoa extremamente doente numa cama, com o
corpo completamente devorado pela doença, e os órgãos se
contorcendo de dor, sem que cura alguma ou milagre algum
possa reverter o quadro. É nessa hora que normalmente o
encarcerado na dor e na velha forma implorará pela
libertação da morte!

 

É nessa hora que tal Anjo geralmente tenebroso e
esquelético da iconografia tradicional se mostrará na
face de uma radiante criança de luz ou de um sábio
venerável mostrando que as lições do tempo e da dor
foram aprendidas, e já é hora de partir… então ele
levanta a sua foice, após olhar a ampulheta (relógio) e
corta o fio da vida que nutria aquela forma corrompida e
sofredora, para que Gabriel-Lua, no pólo oposto do eixo
do Tempo, conecte esse mesmo fio da vida a uma forma
nascente e pura, pronta para reingressar no ciclo da
vida com leveza, alegria e prazer restaurados.

 

 

 

Seja a alma encadeada no corpo doente, seja o condenado atado ás correntes da prisão, seja o cego preso na escuridão, o surdo preso na surdez, o coração aflito preso na saudade… tudo o que a dor reclamará, quando alcança níveis insuportáveis, são libertações radicais, são mortes…

 

Zafkiel é o Arcanjo dos fins, contraposto a Gabriel-Lua, o Arcanjo dos inícios, e ambos, Lua e Saturno, compõem o eixo do tempo que governa o ciclo de todas as coisas criadas pelo Espírito divino, coisas que se submetem ás transformações da matéria perecível, que se torna suporte de aprendizado das almas encarnadas.

 

O governo de Saturno

 

Portanto, o que o Arcanjo Gabriel planta nos inícios, o Arcanjo Zafkiel colhe nos fins.

 

De Zafkiel, o Conhecimento de Deus, para Zafiel e Jofiel, se fez a transição de atributos. É também chamado o Arcanjo da Contemplação.

E tudo isso nos permite compor uma interessante associação.

 

Os céus de Dante Alighieri (Divina Comédia)

 

O Arcanjo da Morte é também chamado o Anjo da
Contemplação^: primeiro, porque assiste no Sétimo Céu da
Hierarquia Cabalística (Céu dos Tronos) cobrindo os seis
céus inferiores dos planetas, contemplando todo o
movimento como um Sábio Ancião do Tempo, e este é o seu
maior conhecimento: o tempo das coisas.

 

 

Sua função é contemplar o Tempo, debruçado sobre as
plataformas da Criação e acompanhando com paciência e
zelo o desenvolvimento de tudo o que foi plantado na
Terra. Todas as criações do tempo, todas as concepções
humanas, todas as transformações da matéria e da vida, e
na hora certa, dotado do profundo conhecimento
matemático e da precisão cirúrgica necessária a esta
missão sublime, a missão de avaliar a maturidade de
todas as criações do tempo, ele deverá erguer a sua
foice e cortar o fio de vida que alimenta todas aquelas
coisas plantadas… grande é a responsabilidade do
Sétimo Arcanjo, designado a completar a ação do tempo,
verificando o final e o amadurecimento de todos os
propósitos pelo tempo gestados!

 

Anúbis pesando almas na Balança para o Julgamento de Osíris, divindade egípcia da Morte análoga a Zafkiel-Saturno

 

Por tudo isso, vemos essa referência a ação do Sétimo
Anjo do Apocalipse, especialmente no toque finalizador
da sétima trombeta e no ato final da sétima taça:

 

“Está consumado!” (Apocalipse 16: 17)

“E jurou, por Aquele que vive para todo o sempre, o qual
criou o céu e o que nele há, e a Terra e o que nela há,
e o mar e o que nele há, e o mar e o que nele há, que
não haveria mais demora.
Mas nos dias da voz do Sétimo Anjo, quando ele tocar a
sua trombeta, se cumprirá o segredo de Deus, como
anunciou aos profetas, seus servos”
(Apocalipse 10: 6-7)

 

A sétima trombeta anuncia o retorno de Cristo

 

De forma geral, o Apocalipse é, todo ele, a voz do
sétimo Anjo, porque trata-se de todos os processos que
estão conduzindo a transição da humanidade para uma nova
era, e a transformação completa da Terra dentro de
processos severos de purificação, porque tudo está
maduro, todo o bem e todo o mal estão maduros.
E se tem uma coisa que o Anjo do Tempo nunca faz… é se
atrasar!

 

Portanto, o Sétimo Arcanjo traz a dádiva maior de nos
libertar de situações extremas, quando já não há
soluções ou saídas possíveis dentro de um quadro caótico
irreversível, e a única forma de reverter tudo é com a
morte.

 

O Anjo Forte do Apocalipse 10 anuncia o fim dos tempos e o regresso de Cristo

 

E mesmo que houvessem formas de remediar alguma coisa, a
elevada sabedoria do Anjo do tempo e da morte nos
informa que já está soando a hora de terminar o
processo, de abandonar o velho corpo e a velha forma, e
a velha civilização, porque sem morte não há
renascimento, e se o velho não for descartado, o novo
não poderá resplandecer na manhã seguinte.

 

Tire-se a noite dos nossos dias, e a luz contínua
cegaria todo olho, e o calor crescente mataria toda a
vida!

 

 

O Arcanjo da Morte trabalha com tudo aquilo que consideramos Inevitável, e que pode até parecer algo “mau” a princípio diante do nosso parco e limitado entendimento das leis de causa e efeito, mas com o tempo todas as ações do Venerável Espírito do Sétimo Céu revelariam toda a beleza de sua precisão e toda a sabedoria do seu propósito assumido. Ele abre o caminho para a Renovação além de todo o fim.

 

Por isso, este Arcanjo é como uma coluna sólida e paciente de Contemplação do tempo, coberto do Conhecimento de causa e efeito para agir em todas as situações. E nada o abalará em suas decisões ou o moverá do seu propósito quando chegar a sua hora de agir… quando então Ele passará a prateada Foice sobre os campos do Universo, colhendo os frutos de todo espírito encarnado em todas as plantações do Tempo, para poder levá-los aos dourados jardins da Eternidade…

******************************************

Observação final:
Todos os Sete Arcanjos do Trono de Deus então encarnados em Terra no nosso tempo para dar cumprimento íntegro ao Apocalipse, exercendo todos os decretos do Criador.

FIM

 

JP em 26.04.2019

 

 

Comentários