Templates by BIGtheme NET

A Evolução dos Espíritos

 

 

 

 

Os Anjos imortais e espíritos transcendidos do Universo seguem “morrendo” de outra forma, a saber, transformando incessante o seu psiquismo na direção da perfeição, o que os eleva nos braços da espiral evolutiva dessa maneira, já que essa espiral ascendente é atraída pela Perfeição do Ser Eterno e Absoluto por trás da Criação de tudo.

E é lógico que os seus veículos imortais, refletindo toda a transformação psíquica interior na direção da perfeição, vão assumindo formas mais e mais perfeitas, sutis e serafínicas dentro dos níveis para nós incompreensíveis de sua existência eterna, imaterial, lumínica, celestial, com base de que, se a transformação psíquica está acontecendo, ela será o fator estimulante da evolução da existência “material” (considerando corpos, veículos) no processo.
Porque o corpo veste a alma, não o contrário.

O Corpo é a casca, não a essência. E quando a consciência da humanidade caiu para as sensações físicas, deslocando o centro de gravidade da consciência psíquica, assumindo assim consciência sensorial, passou a viver uma falsa existência, e a involução a pegou, com efeitos degenerativos sobre o DNA transmitidos de geração a geração.

Conforme anunciou a Bíblia, o salário do pecado é a morte, e não somente a morte, todo o processo da vida física em si, desde o nascimento, é pura penitência, se comparado aos processos da existência espiritual dos seres imortais do Universo, que morrem, sim, mas de uma forma completamente diferente, sem sofrimento, sem corrupção ou decaimento de qualidades e faculdades. O envelhecimento e a morte física são decaimentos do corpo e da mente, não processos evolutivos em si. Mas a “morte” dos espíritos, pelo contrário, confere elevação de qualidades e aperfeiçoamento de potencialidades.

Não é mais uma penitência em função do pecado original, e sim, uma dádiva pelo resgate do “Amor Original”!

Quando transformamos a alma para melhor, o corpo refletirá esse melhoramento numa efetiva evolução cósmica cuja porta de entrada se chama Imortalidade. O corpo dos Anjos seguirá se transformando sem ter que morrer (defunção) para promover esse mistério de Alquimia cósmica, corpos cada vez mais aparelhados para captar e irradiar a Energia Divina Infinita!

Sim, certamente que tais Anjos, Espíritos iluminados e ascensos do Cosmos viajam nas ondas ascendentes da Grande Espiral porque abraçaram com toda paixão aquela chave do céu, a Cruz, compreendendo o motor secreto dos mundos, o sacrifício, ou sacro-ofício, renunciando sempre ao pouco para alcançar o muito, negando cada vez mais suas individualidades separatistas para mergulhar sem cessar na Individualidade Suprema de Deus, o Todo, o Tudo, o Absoluto, o “Amor Original” ainda desconhecido por esta raça marcada pelo “pecado original”.

E não se pode servir a dois Senhores, o Amor e o Pecado, sem que um deles seja traído.
Os Espíritos Imortais do Universo vivem eternamente e se transformam na direção da perfeição infinita porque, abandonando o pecado, apenas se deixam arrastar pela correnteza do Amor Divino.

Quem dera todas as religiões da Terra se resumissem apenas a essa sentença!

 

JP em 05.09.2019

Comentários