Templates by BIGtheme NET

A Energia do Vazio

A Meditação é a primeira ação, a ação primordial, a fonte da energia real que procede da energia do vazio, quando a mente se esvazia de pensamentos, e o corpo cala seus desejos e impulsos. Eu a chamaria de prática-mãe, preferível a todas as outras, na forma de uma oração silenciosa que, em vez de palavras, se manifesta em comunhão com a Divina Presença invisível e inaudível.


Ela abre canal direto com a Energia do espírito na raiz.
Raja Yoga explora todos os caminhos na busca da Energia do Vazio.
É a prática que carrega a alma de energia divina realizadora, em substituição da vacilante e impura energia humana, da qual ficamos carregados todos os dias em função de pensamentos, sentimentos e desejos equivocados.


A Obra espiritual não pode ser realizada por energia humana, porque está escrito: Eles (os Filhos de Deus) não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade humana, mas de Deus.
Para nascer em espírito, temos que dar espaço à Vontade Divina, circulando em nós através da energia do vazio.


Um poço que se cava só brotará água limpa se voce criar o vazio do buraco nas profundezas da terra. Isso seria meditar, é cavar e retirar toda a terra dos pensamentos e desejos humanos para que a energia divina dentro de nós comece a brotar e a fluir, sempre de dentro para fora.
é preciso reconectar-se diariamente, no mínimo por meia hora, com a energia divina, porque ela redirecionará a energia humana aos seus propósitos e forças de realização, como uma árvore que se planta com raízes firmes junto das fontes da vida que vem de Deus.


Nascer do Nome de Deus é algo que está acima e além de uma simples oração ou recitação.


Quando cessam os sons da esfera humana é que os sons do Silêncio Interior brotam na caverna do vazio. O Silêncio é aparente, porque ele é a porta que se abre para os Sons do Universo, que é o Nome Criador. Esses sons são inaudíveis para nossos ouvidos físicos, incapazes de captar as vibrações do Oceano Primordial do Som, esse Oceano que mergulhamos quando meditamos, abrindo as portas do silêncio interior, encontrando nele a energia do vazio.


Esse é o Nome de Deus que, em último e mais poderoso nível, nos dá o Segundo Nascimento, e que está acima e além de todo Nome local (religioso) de Deus, com tantas variações e definições.


Se Deus tem um Nome universal, esse Nome é AMOR. e se Deus tem uma Potência cósmica, ela é o Verbo, o Som, a Palavra Criadora, Palavra aparentemente silenciosa vibrando em toda a Criação, como um Sol que se levanta em silêncio todas as manhãs e inaugura vida nova a tudo, sem emitir nenhum som… essa é representação da Face Divina e do seu Verbo vibrando em toda a Criação aparentemente silenciosa mas palpitando em tudo, em um Universo girando e brilhando… abarcando todas as coisas e todos os seres…


Realizar o Segundo Nascimento é mergulhar diariamente nesse Oceano do Verbo Cósmico, abrindo dentro de si a porta de conexão com o Todo. É se fazer semente plantada no Jardim do Nome do Altíssimo.


Nessa ordem de caminhos, decreta-se crime imperdoável de lesa-majestade contra o Espírito Santo, o Arquiteto do Tabernáculo, dar abrigo a entidades estranhas no Santuário da Alma. A Morada pessoal é exclusiva do Espírito Santo interior, e qualquer atividade contrária a isso se caracteriza como possessão voluntária, ferindo de forma violenta e impura a energia do vazio.


Nascer de novo é o resultado do ato simples e puro de abrir diariamente as portas da morada para o Deus interior único de cada um de nós, aquele que é antes mesmo de nascermos e continua sendo depois da nossa morte.
Aquele SELF ou Eu superior, natureza superior de nós mesmos, desconhecida, chamando em nosso coração, para que o reencontremos ao abrir as portas do autoconhecimento.


Este SER que se revelará no dia do nosso Segundo Nascimento com um Novo Nome, que só conhece quem o recebe.


MEDITAR é transformar a nossa alma num embrião dentro do ventre do Silêncio, nutrido pela energia do vazio até que o Anjo se forme ali. A porta da comunhão é o silêncio interior. E a energia do vazio nos conduz às mais altas esferas do Nome, do verbo, da Palavra criadora, a mesma que criou estrelas e galáxias e criará o Anjo no Homem se ele caminhar na estrada da Verdade.


Quando a Palavra do Eterno sustentar o SIM sobre nossa alma, então nesse tempo estaremos nascendo de novo, nem que esse tempo leve uma vida inteira.


E quando esse segundo nascimento acontecer, a roda dos renascimentos será quebrada, o Nirvana será alcançado, e a imortalidade será a nossa Graça Maior.


Não ofendam o Criador com doutrinas mortas saídas da boca dos mortos, porque Deus é um Deus Vivo.


EL HAI é o Seu Nome!


Esse é o caminho sagrado e a via eleita para todo aquele que aprendeu a praticar religião não como um conceito ou crença, e sim, como Presença, que é o contato direto com a energia divina não pela crença, mas pela comunhão, fusão do Amor.

JP em 28.01.2020

Comentários