A Doutrina Ufológica

 

 

O que temos por sólido e concreto de Doutrina Ufológica?

Podemos dizer que possuímos uma Doutrina Ufológica?
Que acervos poderiam tomar parte da escritura dessa doutrina?
Acredito que três, mas um deles não podemos contar ainda (o primeiro):

1. O parecer das entidades científicas e militares, sempre envolvidas “por debaixo dos panos” com a atividade ufológica e a realidade extraterrestre.
Com esta parte é que não podemos contar.

2. Os registros dos antigos, o acervo das civilizações passadas.
Com estes podemos contar plenamente. E é a partir deles que parte substancial e mesmo mais concreta da Ufologia está sendo construída. Parte intocada, não sujeita a mentira das fraudes modernas e da omissão ou declaração duvidosa das autoridades oficiais deste mundo – se bem que as entidades oficiais, a arqueologia oficial, a história oficial, a ciência oficial etc, estão sempre trabalhando arduamente para ocultar as amostras que possam reescrever todos os livros, implodindo suas bases mais sólidas.

Está tudo lá (fora o material ocultado, escondido), e cada um interpreta e assimila as simbologias antigas conforme seu nível de compreensão. Para uns, Ezequiel voou num Disco Voador… para outros, sonhou que flutuava numa nuvem.

3. Os testemunhos modernos, com os quais podemos contar não totalmente, já que parte significativa da população adora fraudar provas e criar montagens, e também inventar histórias fictícias sobre contatos, que não passam de fruto de imaginação ou êxtase religioso mal direcionado.

Mas nesse meio ainda existe acervo genuíno.

E dele, uns duvidam mais e outros acreditam mais.
Uns são mais céticos e preferem ver o copo das provas meio vazio, e outros são mais intuitivos e e entusiastas, preferindo ver o mesmo copo meio cheio.

Se voce é um privilegiado e tem a sorte de ter tido um ou mais contatos, então se insere no acervo, é testemunha real do fenômeno e não depende do primeiro ítem para construir consciência sobre o assunto.

Se algum dia este mundo conseguirá redigir uma DOUTRINA UFOLÓGICA, eu realmente não sei… acredito mais noutra direção: o acervo da antiguidade vai se fundir com a experiência moderna dos contactados, e essa Doutrina será escrita, mas não neste mundo e por esta humanidade.

A própria ciência oficial não reconhece a Ufologia, rotulando-a como pseudo-ciência.

Acredito que estamos apenas num cenário de ensaio, testes e provas, e este cenário criado por inteligências no controle tem por finalidade obter resultados para aplicá-los em outro tempo, em outro espaço. Talvez neste mesmo planeta, mas não nesta civilização e época. A simbologia da CEIFA.

Colheu num campo para replantar em outro, numa próxima estação.

A tomada de decisão neste sentido é em relação a tudo isso.

A Doutrina Ufológica será uma espécie de Evangelho dos Tempos, onde todos os símbolos do passado serão desvelados, e as personagens reais daquelas sagas míticas, conhecidas.

Todas as religiões antigas serão corretamente interpretadas como frutos de contatos com entidades superiores, e toda instrução que foi dada naquele tempo, como uma semente que se desejou plantar para ver frutificar no futuro da raça visitada.

Inclusive o termo APOCALIPSE significa REVELAÇÃO.

E a Revelação Extraterrestre está inserida nele, desde que encaremos alienígenas como os Anjos da antiguidade, mas não totalmente, já que existem seres espirituais incorpóreos que vivem em outras dimensões que desnecessitam de tecnologia, e que se enquadram na definição mais genuína para Anjo: porém, os ufólogos mal informados da nossa época adoram interpretar todos os seres e inteligências espirituais do passado e dos contatos antigos como sendo Aliens de carne e osso fabricando prodígios por meio de máquinas, esse é um erro bastante comum.

O History Channel mostra esse erro toda hora.

Porém,  como o futuro profetizado por eles chegou… isso justifica a sugestão:

ESTÁ NA HORA DE TOMAR AS DECISÕES.

Ou expandimos o nosso círculo de relações com os seres do espaço numa abertura consciente, nivelando-nos com eles, em direção a Fraternidade Cósmica… ou voltamos para as cavernas e nos tornamos Grays;;; porque eu acho que os Grays foram humanos de um passado muito distante vivendo em outros mundos que não deram certo.

Não deram certo como cidadãos em seus planetas de origem e caíram aqui. Ou não deram certo como cidadãos do nosso próprio planeta, muito antigamente, e depois de uma série de catástrofes, tiveram que se refugiar no subterrâneo, e lá, involuíram na forma atual, conservando sua tecnologia avançada (como consta, por exemplo, dos registros sobre Atlântida).

Isso porque julgaram que com o poder e a tecnologia conseguiriam tudo. Os resultados mostraram que não.

Ou seja, todos os radares e telescópios apontados para o céu, em busca de provas (e as provas já existem, desde avistamentos reais a crops circles), sendo que a presença mais real de “alienígenas” está bem debaixo de nossos pés (Apocalipse 9).

Sem contar as bases de alienígenas amigos da humanidade, associados ao nome antigo de Agarthi, uma espécie de mundo oculto nas entranhas do nosso planeta, um verdadeiro continente a parte que abriga uma civilização avançada, que aqui existe há milhares ou milhões de anos, monitorando e dirigindo tudo o que se passa na superfície das raças em movimento (e já foram quatro raças extintas antes de nós).

E aquilo que está mais perto é o que mais demora para ser visto.

Incongruências de uma humanidade adormecida que não sabe o quanto dorme.

 

 

JP em 08.08.2019

 

Comentários
Compartilhar