Templates by BIGtheme NET

A Décima Primeira Praga do Egito

Como assim? Houve uma décima primeira praga?
Aquela que soou a nota definitiva de liberdade para o povo hebreu cativo do Egito e reunido por Moisés e Aaron?
Certamente!

Passando os olhos sobre as dez pragas e suas muitas relações cabalísticas de contraste com os dez mandamentos, por exemplo, ou Lei de Deus não reconhecida pelo Egito idólatra, cada praga traz uma relação de conteúdo com estas leis. Mas Dez, Arcano Dez do Tarô, é a Roda que significa O RETORNO DAS AÇÕES NO TEMPO.

Chamada por isso de Roda do Destino, de forma muito apropriada (X), imagem de uma ampulheta de areia.

O que os egípcios plantaram em termos de contravenções espirituais, receberam no seu devido tempo, além de cometerem o crime da escravidão. A Lei não poderia ser mais justa: o sofrimento que você causou é o sofrimento que lhe retornará.

Águas de sangue, pragas de rãs, de piolhos, doenças nos animais, úlceras, moscas, chuvas de pedras, etc… se olharmos para o grande mundo de agora, essas coisas têm acontecido em ritmo crescente em diversas partes.

Vou então apenas destacar as quatro últimas pragas e estabelecer um paralelo (da sétima à décima praga e, depois, a praga de número 11, a Força – no Tarô).

A sétima praga foi uma chuva de pedras que destruiu muita coisa no Egito.
E notem: até a décima praga, ninguém no Egito estava sendo morto por Deus.
Só havia sofrimento mas sem mortes, o que significa que Deus estava dando CHANCES para o Egito se converter e libertar o povo. Nenhuma das nove pragas, até a décima, matou ninguém. Apenas feriu a terra do Egito
Esse é um ponto a ser destacado.

Deus punidor e vingativo? Não necessariamente.
Deus criou a Natureza e a humanidade dentro de um equilíbrio perfeito, essa é a Lei chamada Ordem Cósmica.

Ferir esse equilíbrio sempre traz consequências dolorosas sem que um deus vingativo precise aparecer no cenário do caos provocado pelas mãos do próprio homem.

A chuva de pedras se associa com granizo, e esses eventos climáticos são muito comuns, e num clima totalmente alterado, como o clima atual, chuvas de granizo com tamanho de bolas de boliche já aconteceram.

Mas esta chuva de pedras também significa a Terra cada vez mais exposta a asteroides…

A Oitava praga é a nuvem devastadora de gafanhotos, e apesar de termos também confirmado essa praga mortal em muitas regiões do planeta, como no próprio Brasil, ela também pode assumir outra interpretação, baseada na leitura do Apocalipse 9: exércitos de gafanhotos aparelhados com tecnologia não para matar, mas para ferir (abduzir) as pessoas, saindo das catacumbas da Terra (colônias de Greys e abduções).

Apesar de tanto progresso da ciência, pragas milenares como estas ainda acontecem, gafanhotos, insetos, pragas urbanas, doenças sem cura, como aconteciam nos tempos do Egito de Ramsés… parece a mim que a tecnologia investe muito e prioritariamente em telecomunicações para manter a humanidade cada vez mais cativa da máquina;;; uma outra forma de se escravizar a humanidade, sem correntes nos braços e pernas, mas com correntes no pensamento… (Rede online).

Nada mudou do Egito para cá… só piorou.

A nona praga: trevas espessas por três dias, e novamente, essa praga pode não ser somente literal (pane nas telecomunicações diante de explosões solares, ou uma grande Nave Mãe eclipsando o Sol por três dias).

Ela pode e realmente fala do estado tenebroso de consciência que alcançou a humanidade em pleno século 21.

Essa nona praga fala da escuridão da consciência humana, adormecida, manipulada, condicionada a uma absurda inversão de valores, e o que era absurdo no passado, hoje é encarado como normal e até encorajado pela grande maioria dos opinadores internautas seguindo os seus formadores de opinião. Falam de ética, valores e modelos culturais e sociais tão deformados que jogam o Nome do Criador na mais abjeta lama! Como se Deus sequer existisse… e que tudo o que os livros sagrados escreveram são coletâneas de ignorâncias dos povos primitivos!

A consciência humana se apóia demais no ciclo de informações da Internet, que nunca teve filtro de informação, e num tempo em que as informações explodem em toda parte, verdades e mentiras, conspirações e conspiradores, boatos e acobertamentos, a grande verdade é que está todo mundo confuso e sem direção alguma, e sem saber em que ou em quem confiar…

Não falou o profeta Daniel que a ciência se multiplicaria, e a especulação dos mundanos cobriria o mundo com incertezas? Enquanto isso, os sábios apenas dormiriam na luz da Verdade até a chegada do Reino prometido.

Além do estado de ignorância, manipulação mental, condicionamento da inteligência, consumismo desenfreado, a religião do dinheiro e do materialismo, e a cultura do lixo, do supérfluo e do inútil batendo todos os recordes de curtidas e seguidores, temos outro lado negro, ainda mais negro dessa situação, a justificar plenamente a situação de nona praga instalada, e muitos de nós ja devem ter percebido isso… no que a Internet se transformou: numa extensão de todos os monstros da sociedade, que antes, ficavam guardados em suas casas e em suas mentes, mas agora, a sociedade faz questão de desfilá-los todos os dias nas suas janelas virtuais.

O ódio, a hipocrisia, a ofensa gratuita, a verdadeira GUERRA MUNDIAL instalada nos fóruns, nos debates, nas páginas… as pessoas nunca estiveram tão ferozes, tão agressivas, tão hipócritas, tão fúteis e supérfluas, tão violentas, agredindo a qualquer um por nada, despejando ódio e deboche nas palavras, aqui, ali, em toda parte, uma verdadeira arena de leões cibernéticos devorando a qualquer um que cruze o seu caminho e fira seu EGO-monstro de plantão!

Sem falar no exército de guias cegos instalados na Internet, gurus doutrinadores com suas doutrinas místicas sabotadoras e tolas, investindo em lucratividade e materialismo, inventando falsos deuses para o povo seguir (exatamente como nos tempos do Egito idólatra e sua lista enorme de divindades, e seus rituais, e suas magias …)

Então, esse mesmo grupo de cegos do pensamento positivo, fingindo que nada disso está acontecendo, a dizer que é apenas uma fase ruim, e logo tudo ficará lindo e mágico!
Não é verdade. Abra os olhos. Veja o mundo, veja a resposta de Deus, Natureza ou tempo, como preferir.
Digo em letras grandes: A TENDÊNCIA É PIORAR, E MUITO.
Sabe por que?

Porque o ser humano, de forma geral, está piorando a cada dia.
Assim, não tem como o retorno dessas ações em escala mundial vir de forma linda e mágica nos próximos anos, meses e dias…não tem mágica de pensamento positivo que repare todo esse status de pandemia do ódio no coração humano.

Porque a décima praga já pode ser considerada entre nós: a Pandemia, que está visitando todos os lares e levando alguém… tal como fez o Anjo da morte na noite que antecedeu a libertação dos escravos.

Se você, como eu, se sente um escravo no meio de tudo isso, celebre, porque você não está dormindo.
Estaria dormindo se achasse que tudo é lindo, tudo é fase passageira e que o mundo ainda é lindo e cheio de “luz” … mesmo em uma humanidade violenta, agressiva, debochadora e arrogante, vazia, depravada e maligna.

Essa Pandemia pode ser o sinal do arrebatamento ou colheita dos seres eleitos por Deus, na analogia com a décima praga do Egito. Nada é por acaso, o ser humano é sim, merecedor de tudo isso. Vigiar e Orar significa se arrepender, interpretar os acontecimentos do mundo como mensagens de alerta de Deus, tal como Ele fez com as nove pragas anteriores. E mesmo assim, os egípcios não se convertiam… ver o mundo lá fora como um grande espaço que existe para você curtir a vida… é o que a maioria interpreta. Infelizmente.

Mas afinal, e a décima primeira praga?
Ora, depois que Moisés levou o povo para fora do Egito, o faraó voltou atrás e desejou contra-atacar, encurralando o povo diante do Mar Vermelho.

Então veio a décima primeira praga, quando o Mar vermelho foi aberto e ele tragou todos os egípcios, depois que o povo hebreu cruzou a margem com segurança, na nota final de liberdade.

A divisão do Mar vermelho em duas bandas significa também a simbólica separação entre o joio (egípcios) e o trigo (hebreus). Essa passagem também é uma encenação do grande dilúvio, quando finalmente o Egito rebelde afundou nas águas do caos.
A Pandemia pode estar significando a décima praga em curso, porque nunca se viu um evento como estes, de natureza global, que não escolhe por nação, raça ou classe social: ele apenas chega, entra na sua casa e leva alguém que você conhece.

A décima praga, no entanto, ainda dá chances de conversão e arrependimento.

Mas a décima primeira praga será o fim de tudo. E sem retorno.
O Apocalipse sempre foi real. Os profetas sempre falaram a verdade.
E já houve tempo suficiente para as pessoas se decidirem se vão continuar como monstros sociais ou se vão se arrepender.

Só não interpretem tudo como mera casualidade… e que amanhã, tudo voltará ao normal.
O ser humano não voltará mais ao normal. Por isso, o julgamento. Porque ele está maduro para isso.

Humildade.
Porque, sem a Misericórdia divina, o ser humano não é nada.
É apenas pó…
E só existe uma solução:
Sair desse Inferno criado por nós mesmos…

JP em 25.03.2020

Comentários